14 de fev de 2011

OS PAIS DEVEM LIDAR COM OS SENTIMENTOS DOS FILHOS?

OS PAIS DEVEM LIDAR COM OS SENTIMENTOS DOS FILHOS?

Muitos pais apresentam dúvidas e ansiedades para lidar com o comportamento de seus filhos. No intuito de proteger a crianças acabam por impossibilitar que eles aprendam a enfrentar responsabilidades. Ter responsabilidade é necessário para o amadurecimento do ser humano. Os pais não podem querer evitar que o filho sinta tristeza, raiva, angústia, ansiedade, frustração e outras emoções que causem sofrimento. Estes sentimentos fazem parte da vida e tentar poupar seus filhos disso é estar prejudicando no enfrentamento de dificuldades no futuro. O papel dos pais perante estes sentimentos da criança é colocar-se a disposição para ouvir, orientar, conversar e não querer resolver ou menosprezar estes sentimentos que o filho apresenta. Outro aspecto importante que pode estar prejudicando a criança é quando esta vive em um ambiente extremamente crítico, pois uma situação em que poucos são os elogios e muitas são as críticas dificulta a crença em suas capacidades acarretando conseqüentemente um problema de auto-estima. Portanto é importante que os pais respeitem o ritmo da criança, não exigindo dela mais do que ela é capaz. As críticas devem ser construtivas, e não depreciativas, deve-se criticar o comportamento errado, e não a pessoa da criança, além disso, esta deve ser elogiada por suas realizações e não se devem fazer comparações entre filhos, pois cada um possui suas próprias capacidades. A grande dificuldade da maioria dos pais é encontrar um meio termo para lidar com seus filhos, nem superproteger (evitando sofrimento) e nem serem críticos demais. Devem, portanto, fornecer uma orientação adequada para que a criança consiga desde pequena, aprender estratégias que a possibilitem enfrentar os estressores da vida tanto presente como futura. Desse modo ela estará fortalecida para se tornar um adulto emocionalmente estruturado
Prof.ª  GRAÇA
                                                                                                                                                02/2011