19 de jul de 2013

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: QUEM SOU EU?

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: QUEM SOU EU?
Série: 1° Ano do Ensino Fundamental
Objetivos:
- Conhecer a história e o significado de seu nome.
- Identificar a letra inicial de seu nome e estabelecer relações entre esta letra, som, desenhos e palavras que iniciem com a mesma.
- Reconhecer as letras que fazem parte de seu nome.
- Traçar corretamente o nome.
- Saber a história de sua vida.
- Reconhecer seu nome e o nome dos colegas.
- Identificar suas preferências em relação a tudo que o cerca, a sua realidade.
- Valorizar sua própria imagem, reconhecendo-se como parte integrante do grupo.
- Desenvolver a atenção para futura identificação de partes do corpo e órgãos dos sentidos.
- Estimular o raciocínio e a percepção visual.
- Desenvolver a imaginação e a criatividade.
- Aprimorar as habilidades psicomotoras.

Conteúdos:
* Nome e nome do grupo
* Relação letra inicial x desenho x som
* Corpo e movimento
* Psicomotricidade, equilíbrio e coordenação.
* Ideias matemáticas básicas (quantidade, posição)
* Valores (socialização, cooperação, combinados da turma)
* Recorte, colagem, pintura, desenho, montagem
* Canto e dança
* Interpretação oral de diversos portadores de texto
Tempo estimado: 1 mês
Desenvolvimento:
- Dinâmicas e brincadeiras: Boas-vindas, Jogo das saudações, Nome x gesto, Corrida dos balões, A coisa mais importante do mundo, Dança das cadeiras, Entrega de crachás e exploração destes..
- Canções, músicas e danças.
- Bingo do nome, exploração do nome.
- Descoberta da história e do significado do nome.
- Alinhavo da letra inicial do nome.
- Registro do nome de diversas maneiras.
- Autorretrato.
- Quebra-cabeça da foto.
- Brincadeira da Caixa musical com as fotos de bebês.
- Confecção de identidade.
- Confecção do livreto “Eu sou...”
- Elaboração do cartaz com os combinados da turma.
Avaliação:
Será avaliada a participação, envolvimento, organização dos alunos, alguns dos objetivos propostos serão avaliados através de trabalhos selecionados para o portfólio individual do aluno.

10 Jogos Para Alfabetização

Jogo 1: Bingo dos sons iniciais
Objetivos didáticos:
- compreender que as palavras são compostas por unidades sonoras que podemos pronunciar separadamente;
- comparar palavras quanto às semelhanças sonoras (nas sílabas iniciais);
- perceber que palavras diferentes possuem partes sonoras iguais;
- identificar a sílaba como unidade fonológica;
- desenvolver a consciência fonológica, por meio da exploração dos sons das sílabas iniciais das palavras (aliteração).
 Público alvo: Alunos em processo de alfabetização, sobretudo os que precisam perceber que a palavra é constituída de significado e sequencia sonora e que é necessário refletir sobre as propriedades sonoras das palavras, desenvolvendo consciência fonológica.
Sugestões de encaminhamento: O professor deve ler, em voz alta, as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreendermos e aceitarmos as regras. Esse procedimento contribui para uma melhor interação entre as crianças e para que elas se familiarizem com este gênero textual: instruções de jogos.
Ao iniciar o jogo, o professor deve mostrar aos alunos que as fichas com as palavras estão dentro do saquinho e que ele vai “gritar” cada palavra que for sorteada. Ao ler a palavra em voz alta, pode-se dar um intervalo e relê-la, para que todos os alunos tenham realmente tido acesso à informação e tenham tempo para compará-la às palavras da cartela.
O jogo pode ser jogado individualmente ou em duplas. No caso da escolha pela organização em duplas, é importante sugerir que eles conversem antes de marcar a palavra, favorecendo-se, assim, a discussão entre os pares.
 Dicas ao professor: Este jogo leva o aluno a observar que a palavra é composta de sons equivalentes a sílabas e que estes sons podem se repetir em palavras diferentes. Essa é uma descoberta essencial no percurso de apropriação do SEA pelo aprendiz: o que notamos (representamos) no papel são os segmentos sonoros das palavras, ou seja, para escrever, precisamos centrar a atenção nos segmentos sonoros.
Outro aspecto interessante nesse jogo é que, como as cartelas apresentam não só as figuras, mas as palavras correspondentes a elas, é possível que os alunos comecem a observar que palavras que têm o mesmo “pedaço” inicial também apresentam as mesmas letras no início. Dessa forma, enquanto os alunos refletem sobre os segmentos sonoros (silábicos) iniciais das palavras, também são estimulados a refletir sobre a sua forma escrita. O professor, que é o mediador da situação de jogo, pode, utilizando as cartelas, chamar a atenção para esse aspecto, fazendo, inclusive, atividades no quadro, após o jogo, refletindo sobre essas semelhanças.
O professor pode fazer alguns desdobramentos desse jogo, por meio de intervenções e atividades que possibilitam a reflexão sobre as palavras estudadas. Inicialmente, quando o aluno marcar uma palavra no jogo, poderá copiá-la e circular a sílaba que inicia a palavra. Assim será feito para cada palavra da cartela. À medida que o jogo for se desenrolando, o professor poderá chamar a atenção para as novas palavras que forem surgindo e perguntar se algum aluno já encontrou, em sua cartela, alguma palavra que começa com a sílaba inicial da palavra lida. Caso isso tenha ocorrido, todos os alunos que tiverem copiado palavras com aquela sílaba deverão escrever, logo abaixo, a nova palavra e destacar a sílaba inicial.
Outro tipo de atividade que poderá ser feito, à medida que o jogo se desenrola, é pedir para os alunos citarem outras palavras que começam com aquela mesma sílaba. Estas deverão ser anotadas pelo professor no quadro, formando uma lista de palavras. O professor, ao final do jogo, deverá refletir sobre as partes semelhantes entre essas palavras, chamando os alunos a identificarem a sílaba oral e sua correspondência escrita, naquelas palavras.
Após jogar, o professor pode organizar cruzadinhas e palavras com lacunas, faltando as sílabas iniciais. O aluno deverá tentar preencher os espaços em branco corretamente.
Os alunos com hipótese alfabética poderão avançar, aproveitando as cartelas usadas no jogo, para produzirem mais palavras que começam com as sílabas em destaque (preto). Se a atividade for fácil, poderá ser solicitado que eles produzam palavras que tenham a sílaba em destaque no meio ou no fim das palavras produzidas.
Esclarecemos que as palavras VASSOURA E JARRO possuem como sílaba oral inicial o [VA] e o [JA], respectivamente. Não se deve confundir a sílaba oral dessas palavras com a sua segmentação escrita; pois, nesse caso, por a sílaba seguinte iniciar-se com os dígrafos SS e RR, convencionalizou-se que essas letras iguais são separadas. Isso é um detalhe pouco importante para alunos que estão se alfabetizando. Dessa forma, a palavra que possui a sílaba oral inicial correspondente a VASSOURA é VARINHA e a que corresponde a JARRO é JAVALI.

 Bingo dos sons iniciais (Cartela do aluno)
Meta do jogo: Vence o jogo quem primeiro completar a sua cartela, marcando todas as figuras.
Jogadores: 2 a 15 jogadores ou duplas
 Componentes: - 15 cartelas com seis figuras (cada cartela) e as palavras escritas correspondentes às figuras.
- 30 fichas com palavras escritas. - Um saco para guardar as fichas de palavras.
 Regras:
- Cada jogador ou dupla de jogadores recebe uma cartela.
- A professora sorteia uma ficha do saco e lê a palavra em voz alta.
- Os jogadores que tiverem, em sua cartela, uma figura cujo nome comece com a sílaba da palavra chamada, deverá marcá-la.
- O jogo termina quando um jogador ou uma dupla marcar todas as palavras de sua cartela.

Repertório de palavras usadas no jogo (Palavras em negrito são as das fichas):

- ARARA – ASA – ABELHA – AVIÃO - BANCO – BANDEIJA – BANDEIRA - BIBLIOTECA – BICICLETA – BIGODE
- BODE – BOLA – BOTA - CAPACETE – CADEIRA – CAVALO – CASA – CADERNO – CANA – CAVERNA
- CHULÉ – CHUVEIRO – CHUPETA - DENTISTA – DENTE – DENTADURA – ELÁSTICO – ELEFANTE – ÉGUA
- ESTRADA – ESTRELA – ESQUILO - FAZENDA – FACA – FADA - FIVELA – FITA

 Repertório de palavras usadas no jogo: (Palavras em negrito são as das fichas):

- ARARA – ASA – ABELHA – AVIÃO - BANCO – BANDEJA – BANDEIRA - BIBLIOTECA – BICICLETA – BIGODE
- BODE – BOLA – BOTA - CAPACETE – CADEIRA – CAVALO – CASA – CADERNO – CAVERNA
- CHULÉ – CHUVEIRO – CHUPETA - DENTISTA – DENTE – DENTADURA - – ELÁSTICO – ELEFANTE – ÉGUA
- ESTRADA – ESTRELA – ESQUILO - FAZENDA – FACA – FADA - FIVELA – FITA - GAROTO – GALINHA – GATO – GALO
- IOGURTE – IGREJA – ILHA – IGLU - JAVALI – JACA – JARRO – JACARÉ - LADEIRA – LATA – LÁPIS- LAÇO – LARANJA
- MALA – MAPA – MACACO – MAÇÃ - MARGARIDA – MARTELO - MELECA – MELANCIA – MEDALHA – MÉDICO
- NATUREZA – NAVIO – NARIZ - OVELHA – OLHO – OVO – ORELHA - PARAFUSO – PAVÃO – PALHAÇO – PAPAGAIO
 – PATO – PALITO - PIOLHO – PILHA – PIÃO – PIRATA – PIANO – PIRULITO – PICOLÉ - PRAÇA – PRATO – - RAPOSA –
 RÁDIO – RABO – RATO - RÉDEA – RELÓGIO – RÉGUA – REBOQUE - SACO – SAPATO – SAPO - TATUAGEM – TATU –
 TAPETE - UMBU – UVA – UVAS - VARINHA – VAGA-LUME – VACA – VASSOURA - VELHA – VELA

Jogo 2: Caça-rimas
Objetivos didáticos:
- compreender que as palavras são compostas por unidades sonoras;
- perceber que palavras diferentes podem possuir partes sonoras iguais, no final;
- desenvolver a consciência fonológica, por meio da exploração de rimas;
- comparar palavras quanto às semelhanças sonoras.
Público-alvo: Alunos em processo de alfabetização, que precisam perceber que a palavra é constituída de significado e sequência sonora e que precisam refletir sobre as propriedades sonoras das palavras, desenvolvendo a consciência fonológica.
 Sugestões de encaminhamento: O professor deve ler, em voz alta, as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreender e aceitarmos as regras. Esse procedimento contribui para uma melhor interação entre as crianças e para que elas se familiarizem com este gênero textual: instruções de jogos.
 É interessante escolher um líder do jogo que fará a distribuição das cartelas entre os participantes. Em seguida, os alunos podem jogar sozinhos e o vencedor poderá fazer a distribuição das cartelas para uma nova rodada do jogo. O vencedor também poderá ser solicitado a realizar a conferência dos pares, em voz alta, junto com o grupo.  É importante que, antes do início do jogo, as palavras representadas pelos desenhos sejam faladas em voz alta. Esse procedimento é importante, porque é possível que os alunos conheçam o objeto representado por outro nome e, por isso, não consigam encontrar seus pares. Por outro lado, muitas vezes, ao olharmos uma imagem, temos dúvidas sobre o que elas estão, de fato, representando.
Dicas ao professor:  Esse jogo é muito interessante, porque permite que o aluno descubra que palavras diferentes podem ter o mesmo “pedaço” sonoro final (a rima). Como desdobramento, inicialmente, pode-se solicitar aos alunos que pensem em outras palavras que rimam com os pares encontrados. Pode-se, ainda, pedir que escrevam as palavras que rimam e circulem as partes das palavras que possuem as mesmas letras (rimas).
É importante que o professor elabore questionamentos sobre a ordem em que aparecem as letras que formam as rimas, fazendo o aluno perceber que, se mudarmos a sequencia de letras, teremos mudança no som das palavras. Após o jogo, é possível também resgatar as palavras trabalhadas, por meio de cruzadinhas, para que completem as rimas com apoio (um dos pares de figuras deve ter a palavra completa) ou sem apoio de imagens.

Caça-rimas (Cartela do aluno)
Meta do Jogo: Vence o jogo quem localizar corretamente mais figuras cujas palavras rimam com os nomes das figuras que estão numa cartela.
Jogadores: 4 (indivíduos ou duplas)
Componentes:
- 4 cartelas iguais com 20 figuras;
- 20 fichas pequenas com uma figura em cada.
 Regras:
- Cada jogador recebe uma cartela.
- As 20 fichas de figuras são distribuídas igualmente entre os jogadores. (Cinco fichas para cada jogador).
- Dado o sinal de início do jogo, cada jogador deve localizar, o mais rápido possível, na sua cartela, as figuras cujas palavras rimam com as das fichas que estão em suas mãos. Cada ficha deve ser colocada em cima da figura correspondente na cartela.
- O jogo é finalizado quando o primeiro jogador encontra o par de todas as fichas que recebeu. Esse jogador deve gritar “parou” e todos devem contar quantas fichas foram colocadas corretamente por cada jogador.

Repertório de palavras usadas no jogo:
 . AVIÃO – LEÃO
. RATO – GATO
. FACA – VACA
. JARRO – CARRO
. MAMADEIRA – CADEIRA
. BORBOLETA – CHUPETA
. DINHEIRO – BRIGADEIRO
. GARRAFA – GIRAFA
. OVELHA – ABELHA
. RAINHA – GALINHA
. DENTE – PRESENTE
. PISCINA – BUZINA
. VASSOURA – TESOURA
. MOLA – BOLA
. TIJOLO – BOLO
. ANEL – PINCEL
. JANELA – PANELA
. MEIA – TEIA
. LAÇO – PALHAÇO
. LUVA - CHUVA

Jogo 3: Dado sonoro
 Objetivos didáticos:
- Compreender que as palavras são compostas por unidades sonoras;
- perceber que palavras diferentes possuem partes sonoras iguais; identificar a sílaba como unidade fonológica;
- identificar a sílaba como unidade das palavras orais;
- comparar palavras quanto às semelhanças sonoras
- desenvolver a consciência fonológica, por meio da exploração dos sons iniciais das palavras (aliteração);
- Comparar palavras quanto às semelhanças sonoras.
 Público-alvo: Alunos em processo de alfabetização, que precisam perceber que a palavra é constituída de significado e sequencia sonora e que precisam refletir sobre as propriedades sonoras das palavras, desenvolvendo a consciência fonológica.
 Sugestões de encaminhamento: O professor deve ler, em voz alta, as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreendermos e aceitarmos as regras. Esse procedimento contribui para uma melhor interação entre as crianças e para que elas se familiarizem com este gênero textual: instruções de jogos.
Pode-se, antes do início do jogo, a fim de facilitar a compreensão das crianças, propor que o jogador, ao encontrar uma ficha que, em seu julgamento, combine com a figura da cartela, destaque oralmente a sílaba inicial semelhante nas palavras. Os demais jogadores devem checar se a sílaba pronunciada é, de fato, comum às duas palavras. Algumas rodadas “de treino coletivo” com esse procedimento podem ajudar a esclarecer como o jogo funciona.
Dicas ao professor: Esse jogo leva o aluno a observar que a palavra é composta por segmentos sonoros e que esses podem se repetir em palavras diferentes. Essa é uma descoberta essencial no percurso de apropriação do sistema alfabético pelo aprendiz: o que notamos (representamos) no papel são os segmentos sonoros das palavras, ou seja, para escrever precisamos centrar a atenção nesses segmentos.
Outro aspecto interessante nesse jogo é que, como as fichas utilizadas apresentam figuras e seus nomes correspondentes, é possível que os alunos comecem a observar que palavras que têm o mesmo som inicial também apresentam as mesmas letras no início da palavra. Dessa forma, enquanto os alunos refletem sobre os segmentos sonoros das palavras também são estimulados a refletir sobre a sua forma escrita, podendo, inclusive, serem levados a realizar o registro do nome das figuras presentes nas cartelas. O jogo possibilita, então, um significativo trabalho com alunos em estágios mais avançados de escrita, Cabe ao professor, caso o deseje, sistematizar tal reflexão, comparando as palavras coletivamente, ao escrevê-las no quadro ou ao utilizar as fichas em outras atividades de reflexão fonológica.
Sugerimos como uma variante do jogo, para alunos em estágios mais avançados de apropriação da escrita alfabética, a realização de uma atividade de correspondência grafofônica. Nela, o professor disponibiliza as cartelas de figuras aos alunos ou a pequenos grupos e escreve no quadro alguns nomes, um por vez, correspondente às figuras das cartelas (o professor não deve ler ou ditar a palavra, apenas registrá-la). O aluno ou grupo deve fazer a devida correspondência, registrando a palavra em um papel e o número do desenho a que corresponde. Caso não possua a figura (cujo nome foi registrado no quadro), não é necessário o aluno fazer o registro. Desse modo, quem realizar todas as correspondências corretamente será o ganhador

Dado Sonoro (Cartela do aluno)
Meta do jogo: Ganha quem, ao final, tiver mais fichas.
Jogadores: 2 a 4
Componentes:
 - 1 dado de oito lados
 - 1 cartela com 8 figuras de animais numeradas
 - 24 fichas com figuras e palavras (para cada figura da cartela, há 3 fichas de figuras/palavras, que se iniciam com a mesma sílaba das figuras/palavras apresentadas na cartela)
Regras:
 - A cartela com as figuras numeradas deve estar à vista dos jogadores durante todo o jogo.
 - Espalham-se as fichas sobre a mesa com as frases voltadas para cima.
 - Os jogadores decidem quem deve iniciar a partida.
- O primeiro jogador inicia a partida lançando o dado e verificando qual é a figura na cartela que corresponde ao número sorteado.
 - O jogador deverá escolher uma figura cujo nome comece com a mesma sílaba da figura indicada na cartela.
 - Escolhida a ficha, o jogador pega-a para si. O próximo participante joga o dado e repete o mesmo procedimento.
 - A cada ficha encontrada, o jogador ganha um ponto. Se pegar a ficha errada, os demais jogadores que perceberem denunciam e passa-se a vez.
- Se um outro participante jogar o dado e o número deste for referente a uma figura para a qual não há mais fichas,passa-se a vez para o jogador seguinte.
- Cada jogador só poderá pegar uma ficha por vez.
 Ao final, ganha o jogo quem conseguir um maior número de fichas.

Repertório de palavras usadas no jogo: Cartela do jogo:
BALEIA, CAVALO, LATA, GATO, PAVÃO, VACA, TATU, PICOLÉ.

Figuras do jogo:
PALHAÇO/PARAFUSO/PALITO, BALÃO/BACIA/BATEDEIRA, CADEADO/CADEIRA/CADERNO, GAVETA/GARRAFA/GALINHA, PICOLÉ/PIRATA/PIÃO/ VACINA/VASSOURA/VARINHA, LÁPIS/ LAÇO/ LARANJA, TALHER/TÁBUA/TAPETE,

 Jogo 4: Trinca mágica
Objetivos didáticos:
 - compreender que as palavras são compostas por unidades sonoras;
- perceber que palavras diferentes podem possuir partes sonoras iguais, no final;
- desenvolver a consciência fonológica, por meio da exploração de rimas;
- comparar palavras quanto às semelhanças sonoras.
Público-alvo:  Alunos em processo de alfabetização, que precisam perceber que a palavra é constituída de significado e sequencia sonora e que precisam refletir sobre as propriedades sonoras das palavras, desenvolvendo a consciência fonológica.
 Sugestões de encaminhamento:  O professor deve ler em voz alta as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreendermos e aceitarmos as regras. Esse procedimento contribui para uma melhor interação entre as crianças e para que elas se familiarizem com este gênero textual: instruções de jogos.
Para facilitar a compreensão das crianças, aqui também é possível, antes do início do jogo, fazer uma rodada “de treino coletivo”. Nessa situação, as cartas das duas grandes equipes formadas pela turma (metade da turma, em cada) são expostas, a cada vez, de modo que se possa discutir se vale a pena: 1) pegar a carta descartada pelo jogador anterior, ou 2) apostar a sorte nas cartas emborcadas no centro da mesa, sempre com o intuito de formar uma trinca.
 Dicas ao professor: Esse jogo leva o aluno a observar que a palavra é composta por segmentos sonoros e que esses podem se repetir em palavras diferentes. Essa é uma descoberta essencial no percurso de apropriação do sistema alfabético pelo aprendiz: o que notamos (representamos) no papel são os segmentos sonoros das palavras, ou seja, para escrever, precisamos centrar a atenção nesses segmentos.
Outro aspecto interessante nesse jogo é que, como as fichas utilizadas apresentam figuras e seus nomes correspondentes, é possível que os alunos comecem a observar que palavras que têm o mesmo som inicial também apresentam as mesmas letras no início da palavra. Dessa forma, enquanto os alunos refletem sobre os segmentos sonoros das palavras também são estimulados a refletir sobre a sua forma escrita, podendo, inclusive, serem levados a realizar o registro do nome das figuras presentes nas cartelas. O jogo possibilita, então, um significativo trabalho com alunos em estágios mais avançados de escrita. Cabe ao professor, caso o deseje, sistematizar tal reflexão, comparando as palavras coletivamente, ao escrevê-las no quadro, ou ao utilizar as fichas em outras atividades de reflexão fonológica.

Trinca Mágica (Cartela do aluno)
Meta do Jogo: Ganha quem formar uma trinca de cartas contendo figuras de palavras que rimam.
Jogadores: 4
Composição:
- 24 cartas com figuras (8 trincas de cartas contendo figuras de palavras que rimam)
Regras:
- Cada jogador recebe 3 cartas e o restante delas fica num “monte”, no centro da mesa, com a face voltada para baixo.
 - Decide-se quem irá começar a partida por meio de lançamento de dados ou “zerinho ou um”.
 - O primeiro jogador inicia, pegando uma carta e descartando outra.
 - O jogador seguinte decide se pega a carta do monte ou a carta deixada pelo jogador anterior. No caso de fazer essa última opção, só poderá retirar a última carta jogada no morto e não as que estiverem abaixo dela, no monte.
- O jogo prossegue até que um dos jogadores faça uma trinca 3 cartas de figuras, cujos nomes rimam.

 Repertório de palavras usadas no jogo:

PASTEL/ANEL/PINCEL/JANELA/PANELA/FIVELA,
PATO/RATO/GATO, AVIÃO/LEÃO/MAMÃO,
CANETA/CHUPETA/BORBOLETA, COLA/MOLA/BOLA,
FOGUEIRA/MAMADEIRA/CADEIRA, PENTE/DENTE/PRESENTE ,

 Jogo 5: Batalha de palavras
Objetivos didáticos:
- compreender que as palavras são compostas por unidades sonoras menores;
- identificar a sílaba como unidade fonológica;
- segmentar palavras em sílabas;
- comparar palavras quanto ao número de sílabas.
 Público-alvo: Alunos em processo de alfabetização, que precisam perceber que a palavra é constituída de significado e sequencia sonora e que precisam refletir sobre as propriedades sonoras das palavras, desenvolvendo a consciência fonológica.
Sugestões de encaminhamento:  O professor deve ler em voz alta as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreendermos e aceitarmos as regras. Esse procedimento contribui para uma melhor interação entre as crianças e para que elas se familiarizem com este gênero textual: instruções de jogos.  Para que os alunos iniciem o jogo, é importante que o professor ajude-os a entender que é preciso contar as sílabas das palavras. Ele pode dar alguns exemplos, segmentando palavras em sílabas e comparando-as, até que se perceba certa autonomia nas jogadas.
Se o professor achar adequado, pode, nas primeiras partidas, agrupar os alunos de modo que aqueles que já saibam segmentar as palavras em sílabas formem pares com os que ainda não sabem.
Dicas ao professor: Contar o número de sílabas e comparar o tamanho das palavras é uma atividade fundamental para os alunos em processo inicial de alfabetização, pois, assim, eles podem compreender que existe uma regularidade na composição das palavras e que é necessário focar atenção a cada unidade, para estabelecer as relações grafofônicas. Ou seja, à medida que os alunos são levados a pensar sobre quantas partes tem cada palavra e refletir sobre qual palavra é maior (quanto à quantidade de sílabas), estão sendo levados a perceber que as palavras são constituídas por unidades silábicas.
É adequado, principalmente com os alunos que estejam achando que cada sílaba deve ser escrita com uma única letra, refletir sobre a quantidade de sílabas e de letras, mostrando que, via de regra, temos mais letras do que sílabas nas palavras. Para os que estejam compreendendo os princípios básicos da escrita, mas estejam escrevendo as palavras sempre com duas letras, é interessante promover atividades de comparação de palavras com igual número de sílabas, mas com diferente número de letras.
Para os alunos que já se apropriaram do sistema alfabético, pode-se pedir que escrevam as palavras, atentando para o número de letras e sílabas. Em caso de dúvidas sobre a escrita de algumas delas, o professor pode intervir.

Batalha de palavras (Cartela do aluno)
 Finalidade:  Vence o jogo quem tiver mais fichas ao final
Jogadores: dois jogadores ou duas duplas.
 Componentes:
- 30 fichas com figuras cujos nomes variam quanto ao número de sílabas.
Regras:
 - As fichas devem ser distribuídas igualmente entre os dois jogadores. Estes as organizam de forma que fiquem com as faces viradas para baixo, uma em cima da outra, formando um monte.
 - O primeiro jogador desvira a primeira ficha de seu montinho ao mesmo tempo em que o seu adversário também desvira uma ficha do montinho dele.
 - O jogador que desvirar a ficha cuja palavra contiver maior quantidade de sílabas ganha a sua ficha e a ficha desvirada por seu adversário.
- Se duas palavras coincidirem quanto ao número de sílabas, cada jogador deve desvirar mais uma ficha do seu montinho até que haja uma diferença quanto ao número de sílabas. Nesse caso, o jogador que desvirar a ficha cuja palavra tiver maior número de sílabas leva todas as fichas desviradas na jogada.
- O vencedor será quem, ao final do jogo, conseguir ficar com o maior número de fichas.

Jogo 6: Mais uma
 Objetivos didáticos:
- compreender que as sílabas são formadas por unidades menores e que, a cada fonema, corresponde uma letra ou conjunto de letras (dígrafos);
- compreender que as sílabas variam quanto ao número de letras;
- compreender que, se acrescentarmos uma letra em uma palavra, esta é transformada em outra palavra;
- compreender que a ordem em que os fonemas são pronunciados corresponde à ordem em que as letras são registradas no papel, obedecendo, geralmente, ao sentido esquerda - direita;
- comparar palavras, identificando semelhanças e diferenças sonoras entre elas;
- conhecer as letras do alfabeto e seus nomes;
Público-alvo: Alunos que estejam em processo de alfabetização, mas não compreendam ainda alguns dos princípios do sistema, tais como o de que é necessário representar todos os segmentos sonoros por meio de letras ou o de que as letras precisam ser dispostas em uma ordem equivalente à emissão sonora dos fonemas. É um jogo interessante, também, para os alunos que, embora compreendam tal princípio, não tenham ainda consolidado as correspondências grafofônicas. Esses alunos já devem ser capazes de perceber que a escrita tem relação com a pauta sonora.
 Sugestões de encaminhamento: O professor deve ler em voz alta as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreendermos e aceitarmos as regras. Esse procedimento contribui para uma melhor interação entre as crianças e para que elas se familiarizem com este gênero textual: instruções de jogos.
Durante o jogo, não é necessário permanecer junto ao grupo, mas é importante dar informações quando os alunos solicitarem. É possível, também, em lugar de responder diretamente aos questionamentos, pronunciar as palavras,,levando os alunos a perceberem as diferenças entre elas.
Caso o aluno detenha poucas informações sobre as correspondências grafofônicas, é interessante propor que a brincadeira seja feita em dupla, de modo que possam tentar resgatar conhecimentos relativos a outras palavras que já tenham sido abordadas em sala de aula, como os nomes das próprias crianças.
Dicas ao professor: Comparar palavras é um tipo de atividade muito importante no processo de alfabetização. Quando os alunos analisam duas ou mais palavras, buscando semelhanças e/ou diferenças, eles consolidam correspondências entre unidades sonoras (fonemas) e unidades gráficas (letras). No caso deste jogo, ao comparar palavras, os alunos fazem um esforço para identificar a letra que está faltando. Para isso, eles precisam segmentar a palavra em pedaços e focar a atenção no interior das sílabas, ou seja, além de perceber que as palavras são constituídas de unidades silábicas, são levados a refletir sobre as menores unidades sonoras (os fonemas) e suas relações com as menores unidades gráficas (as letras). Isso demanda um nível de conhecimento sobre o sistema alfabético mais elaborado em relação a outros tipos de atividades, quando os alunos precisam apenas segmentar e contar sílabas ou comparar palavras apenas quanto às semelhanças sonoras.
 Dada a importância desse tipo de conhecimento, consideramos fundamental que o professor desenvolva atividades semelhantes no grande grupo, pois, mesmo que todos os alunos não consigam dar conta da tarefa sozinhos, ao refletirem junto com o professor, podem passar a perceber quais são as unidades lingüísticas que precisam ser objeto de atenção na aprendizagem da escrita e podem começar a realizar algumas correspondências grafofônicas.

Mais uma (Cartela do aluno)
 Meta do jogo: Ganha quem chegar primeiro ao final da trilha
Jogadores: 4 jogadores ou 4 duplas
Componentes:
- Uma trilha composta de algumas casas em que existem figuras com palavras correspondentes;
- 20 fichas com figuras e seus respectivos nomes;
- 30 fichas com letras;
- Um dado;
- 4 pinos de cores diferentes.
 Regras:
- Na mesa, devem ser espalhadas várias fichas com figuras e fichas com letras;
- Quem tirar mais pontos no dado, começa o jogo;
- O primeiro jogador lança o dado;
- O jogador conduz o pino na trilha, contando a quantidade de casas correspondente ao número indicado no dado;
- Se o pino parar em uma casa que não contenha figura/ palavra, ele permanece na casa e passa a jogada para o próximo jogador;
 - Se, na casa onde o pino parar, houver uma figura/ palavra, o jogador deve procurar a ficha com a figura cuja palavra é semelhante à que está na casa da trilha (as duas palavras se diferenciam quanto a uma letra). Ao encontrar a ficha com a figura/ palavra adequada, ele deve identificar qual é a letra que está faltando na palavra da trilha para formar a palavra correspondente à figura selecionada. Se o jogador acertar a figura e a letra, ele permanece na casa. Caso ele erre, deve voltar para a casa onde o pino estava;
- O próximo jogador joga o dado e repete os procedimentos do primeiro jogador e, assim, sucessivamente, até que um dos jogadores chegue ao final da trilha.

 Repertório de palavras usadas no jogo:

CASA/ASA; COLAR/COLA; CUECA/CUCA; FOCA/OCA;
GALHO/GALO; LULA/LUA; LUVA/UVA; LUVA/LUA; MANTA/ANTA;
NAVE/AVE; PASTA/PATA; PERNA/PENA; PILHA/ILHA; PIPA/PIA;
PONTE/POTE; POSTE/POTE; PRATO/PATO; PRATO/RATO;
RÉGUA/ÉGUA; VELHA/VELA

Jogo 7: Troca letras
 Objetivos didáticos:
- conhecer as letras do alfabeto e seus nomes;
- compreender que as sílabas são formadas por unidades menores;
- compreender que, a cada fonema, corresponde uma letra ou um conjunto de letras (dígrafos);
- compreender que, se trocarmos uma letra, transformamos uma palavra em outra palavra;
- compreender que a ordem em que os fonemas são pronunciados corresponde à ordem em que as letras são registradas no papel, obedecendo, geralmente, ao sentido esquerda-direita;
- comparar palavras, identificando semelhanças e diferenças sonoras entre elas;
- estabelecer correspondência grafofônica.
 Público-alvo: Alunos em processo de alfabetização, mas que não compreendam alguns princípios do sistema, como o de que duas palavras diferentes são escritas com letras diferentes e que a substituição de uma única letra transforma uma palavra em outra. É uma atividade interessante também para crianças que já detenham tal conhecimento, mas ainda não tenham consolidado às correspondências grafofônicas. Esses alunos já devem ser capazes de perceber que a escrita tem relação com a pauta sonora.
 Sugestões de encaminhamento: O professor deve ler em voz alta as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreendermos e aceitarmos as regras. Esse procedimento contribui para uma melhor interação entre as crianças para que elas se familiarizem com este gênero textual: instruções dos jogos.
 Antes de iniciar o jogo, o professor deve fixar o quadro de pregas em um lugar acessível a todos os alunos e deve espalhar as fichas de letras e de figuras no birô. A cada troca de letras que um grupo for solicitado a fazer para que uma palavra se transforme em outra, o professor deve refletir com o grande grupo sobre o êxito da troca. Caso o grupo não tenha escolhido a letra adequada, ele não ganha pontos, e o outro grupo pode tentar realizar a atividade.
 Dicas ao professor: Comparar palavras é um tipo de atividade muito importante no processo de alfabetização. Quando os alunos analisam duas ou mais palavras, buscando semelhanças e / ou diferenças, eles consolidam correspondências entre as unidades sonoras (fonemas) e unidades gráficas (letras). No caso deste jogo, além de comparar, os alunos fazem um esforço para identificar o único som (fonema) diferente entre as palavras. Para isso, eles precisam segmentar a palavra em pedaços e focar a atenção no interior das sílabas, ou seja, além de perceber que as palavras são constituídas de unidades silábicas, são levados a refletir sobre as menores unidades sonoras (os fonemas) e suas relações com as menores unidades gráficas (as letras). Tal reflexão demanda um nível de conhecimento sobre o sistema alfabético mais elaborado em relação a outros tipos de atividades, quando os alunos precisam apenas segmentar e contar sílabas ou comparar palavras apenas quanto às semelhanças sonoras.
Dada a importância desse tipo de atividade, consideramos fundamental que o professor desenvolva atividades semelhantes em outras situações, em pequenos grupos ou em atividades individuais. Pode-se, por exemplo, fazer um jogo em que os alunos, em grupos, sejam desafiados a dizer ou escrever palavras, trocando uma letra ou uma sílaba, transformando- as em outras palavras.

Troca Letras (Cartela do aluno)
 Meta do jogo: Ganha o jogo quem acertar a maior quantidade de palavras formadas a partir da troca de letra.
Jogadores: 2, 3 ou 4 grupos
 Componentes:
- Um quadro de pregas
- 20 fichas com figuras (10 pares de figuras cujas palavras são semelhantes, com diferença apenas em relação a uma das letras)
- Fichas com as letras
 Regras:
- São formados 2, 3 ou 4 grupos e decide-se qual grupo iniciará o jogo.
- O desafiador (professor) coloca, no quadro de pregas, 5 fichas de figuras e, ao lado, forma, com as fichas das letras, as palavras correspondentes a essas figuras e deixa na mesa as demais fichas de letras.
- Coloca, em cima de uma das fichas, outra ficha com uma figura cuja palavra é muito semelhante à palavra representada pela figura que primeiramente foi colocada (por exemplo, se, antes, tinha a ficha da figura pato, coloca-se a ficha que tem a figura do rato).
- Faz o desafio ao grupo que estiver na vez de jogar: “Que letra devo trocar para que a palavra PATO vire RATO?”
- O grupo escolhe a letra e a coloca no lugar certo, em cima da letra que considera que precisaria ser modificada para formar a nova palavra.
- Se o grupo acertar, ganha cinco pontos e a professora prossegue com a equipe seguinte.
- O jogo termina quando o desafiador (professor) fizer 8, 9 ou 10 substituições (desafios): 4 grupos, são feitos dois desafios; 3 grupos, são feitos três desafios; e 2 grupos, são feitos cinco desafios.

 Jogo 8: Bingo letra inicial
Objetivos didáticos:
- conhecer o nome das letras do alfabeto;
- compreender que as silabas são formadas por unidades menores;
- compreender que, via de regra, a cada fonema, corresponde uma letra ou um conjunto de letras (dígrafos);
- identificar o fonema inicial das palavras;
- estabelecer correspondência grafofônica (letra inicial e fonema inicial);
- comparar palavras que possuem unidades sonoras semelhantes;
- perceber que palavras que possuem uma mesma seqüência de sons tendem a ser escritas com a mesma seqüência de letras.
 Público-alvo: Alunos em processo de alfabetização, que ainda não compreendam alguns princípios do sistema alfabético de escrita, tal como o de que há unidades sonoras menores que as sílabas ou mesmo os que embora tenham tal compreensão, precisem consolidar as correspondências grafofônicas. O fato de deparar-se com um conjunto de palavras semelhantes, que se diferenciem por apenas uma letra, pode também ser útil para alunos que ainda não tenham consolidado a ideia de que os segmentos sonoros semelhantes são grafados pelo mesmo conjunto de letras em uma mesma ordem. O jogo é indicado para os alunos que estejam com dificuldades em aprender o nome das letras.
Sugestões de encaminhamento: O professor deve ler em voz alta as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreendermos e aceitarmos as regras. Esse procedimento contribui para uma melhor interação entre as crianças e para que elas se familiarizem com este gênero textual: instruções de jogos.
Como o jogo é destinado também para alunos que não dominem os princípios do sistema alfabético de escrita, a mediação do professor, ajudando-os a estabelecer as correspondências grafofônicas, pode ser muito importante para que eles avancem em relação aos conhecimentos sobre a escrita. Tal ajuda pode ser dada por meio de dicas e de referências  explícitas a outras palavras que se iniciem com o mesmo som,  como os nomes das crianças.
 O jogador (ou dupla de jogadores) que terminar  primeiro deve ter sua cartela conferida. Para essa função, pode  ser escalado algum aluno que estejam em um nível de escrita  mais avançado. O professor, claro, poderá ser acionado a  qualquer momento e deverá ficar disponível para as crianças.
 Dicas ao professor:  Quando os alunos passam a perceber que usamos letras  na escrita das palavras e que existem letras específicas que fazem correspondências com fonemas específicos, eles  começam a tentar estabelecer as correspondências grafofônicas  corretas. Nesta fase, as crianças precisam participar de variadas  atividades que explorem essas relações e gerem conflitos. O  “Bingo Letra Inicial”, diferente de outros bingos que só exploram o reconhecimento das letras, oportuniza, também, refletir sobre o sons aos quais as letras correspondem, pois os alunos terão de escolher qual letra vai ser usada para completar palavras que apresentam uma mesma sequência de sons e que se diferenciam apenas no fonema inicial. Essa é uma forma divertida de trabalhar palavras lacunadas sem cansar os alunos.

Bingo letra inicial (Cartela do aluno)
Finalidade: Ganha o jogador que completar primeiro a cartela com as letras que formam as palavras representadas pelas figuras.
 Jogadores: 4 a 9 jogadores ou duplas
 Componentes:
-9 cartelas com figuras e palavras faltando as letras iniciais
-Fichas com as letras que completam todas as palavras de todas as cartelas
-Saco escuro para colocar as fichas das letras
Regras
-Cada jogador ( ou dupla ) recebe uma cartela
-Um dos jogadores ( ou outra pessoa ) retira uma letra do saco e diz o nome da letra.
-Os jogadores verificam se estão precisando da letra para completar alguma das palavras e, caso algum deles precise, grita o nome da letra.
-O jogador recebe o nome da ficha com a letra sorteada e a coloca na célula correspondente à palavra.
-Nova letra é sorteada, e o jogo prossegue até que um dos jogadores complete sua cartela.

Jogo 9: Palavra dentro de palavra
Objetivos didáticos:
- compreender que as palavras são compostas por unidades sonoras menores;
- perceber que palavras diferentes possuem partes sonoras iguais;
- compreender que uma sequencia de sons que constitui uma palavra pode estar contida em outras palavras.
-segmentar palavras, identificando partes que constituem outras palavras.
 Público-alvo: Alunos em processo de alfabetização, que ainda não compreendam todos os princípios do sistema alfabético, tal como o de que palavras que possuem segmentos sonoros semelhantes possuem também sequências de letras similares; ou os que não compreendam que as palavras são constituídas de segmentos sonoros menores (silabas). Também pode ser utilizados com alunos que necessitam sistematizar e consolidar a correspondência entre a escrita e a pauta sonora.
Sugestão de encaminhamento: O professor deve ler, em voz alta, as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quantos às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreendermos e aceitamos as regras. Esse procedimento contribui para a melhor interação entre as crianças para que elas se familiarizem com este gênero textual: instrução de jogos.
Durante o jogo, não é necessário permanecer junto ao grupo, mas é importante dar informações quando os alunos solicitarem. Tal mediação, no entanto, pode ser feita por meio de questões que levam os alunos a tomarem consciência dos segmentos sonoros por meio da repetição das palavras para que os alunos prestem atenção em cada parte que está sendo falada.
 Dicas ao professor: O jogo “Palavra dentro de palavra” oportuniza aos alunos analisar as partes que compõem as palavras. Para tal, os estudantes decompõem cada palavra. As atividades de composição e decomposição possibilitam a análise e síntese das palavras, favorecendo a reflexão acerca de que as palavras são formadas por segmentos menores (sílabas e fonemas ) e que tais segmentos são utilizados para a produção de novas palavras, oportunizando a reflexão sobre as correspondências entre o oral e o escrito.
No caso desse jogo, além de formar pares de palavras, os alunos terão oportunidade de pensar sobre os sons que compõem as palavras e quais as semelhanças entre elas. O importante não é o aluno memorizar as palavras que fazem parte de outras palavras e, sim, que ele perceba qual a lógica usada no nosso sistema de escrita, através de um processo de reflexão. Como as fichas azuis apresentam não só a figura, mas a escrita da palavra correspondente a ela, os alunos podem perceber ( e o professor pode explorar ) que, no geral, a uma mesma sequencia de sons, corresponde uma sequencia de letras.
O professor pode criar variações, considerando as hipóteses de escrita dos alunos. Por exemplo, para crianças em níveis de escrita mais avançados, as fichas vermelhas poderiam ser utilizadas para escrita de palavras com o alfabeto móvel, e o vencedor seria o que escrevesse mais palavras que iniciassem com o mesmo som da figura.
Para as crianças em níveis iniciais, poderia ser proposto pensar sobre a quantidade de segmentos sonoros das palavras das figuras.

Palavra dentro de palavra (Cartela do aluno)
 Meta do jogo: Ganha o jogo quem formar mais pares de palavras usando as fichas que recebeu.
Jogadores: 2, 3 ou 4 jogadores ou grupos.
Componentes:
- 12 fichas de cor azul contendo figuras e as palavras correspondentes
- 12 fichas de cor vermelha, contendo figuras cujos nomes se encontram dentro das palavras das fichas azuis
 Regras:
- As 12 fichas de cor vermelha são distribuídas igualmente entre os jogadores.
- As fichas de cor azul devem ficar em um monte, viradas para baixo, no meio da mesa.
- Decide-se quem iniciará o jogo e a ordem das jogadas.
- Dado o sinal de início do jogo, o primeiro jogador deve desvirar uma ficha de monte e verificar quasl, entre as suas fichas vermelhas apresenta “a palavra dentro da palavra” da ficha azul que foi desvirada. Caso encontre um par, o jogador deve baixá-lo sobre a mesa; se nenhuma de suas fichas vermelhas tiver uma “ palavra dentro de palavra” que foi desvirada ou o jogador não perceber o par, ela é colocada no final do monte, e o jogo continua.
- Ganha o jogo quem se livrar das suas cartelas primeiro.

 Repertório de Palavras usadas no jogo

MAMÃO - MÃO
CASA-ASA
LAMPIÃO-PIÃO
LUVA-UVA
SACOLA-COLA
FIVELA-VELA
GALHO-ALHO
SAPATO-PATO
GALINHA-LINHA
TUCANO-CANO
REPOLHO-OLHO
SOLDADO-DADO

Jogo 10: Quem escreveu sou eu
Objetivos didáticos:
- consolidar as correspondências grafofônicas, conhecendo as letras e suas correspondências sonoras
- escrever palavras com fluência, mobilizando, com rapidez, o repertório de correspondências grafofônicas já construído.
 Público-alvo: Alunos que estejam em processo de alfabetização e que já tenham consolidado algumas correspondências grafofônicas, mas que ainda precisem refletir sobre todas as correspondências a serem registradas na escrita das palavras.
 Sugestões de encaminhamento: O professor deve ler em voz alta as regras do jogo e discutir com os alunos sobre como ele funciona, à medida que lê. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, o docente pode ler novamente o texto, mostrando aos alunos que é necessário compreendermos e aceitarmos as regras. Esse procedimento contribui para uma melhor interação entre as crianças e para que elas se familiarizem com este gênero textual: instruções de jogos.

Durante o jogo, é importante que o professor dê algumas orientações quanto ao processamento do jogo (como não olhar a cartela de correção antes do tempo, a seguir a seqüência combinada). Não é necessária a permanência do professor, a não ser que seja solicitada pelos próprios alunos.
Não é aconselhável que o professor faça a correção quando um aluno apresentar uma resposta errada, mas é preciso que os alunos comparem suas escritas com as cartelas de correção, para que o jogo possa prosseguir.
Dicas ao professor: Consolidar as correspondências grafofônicas é uma aprendizagem fundamental para os alunos em processo de alfabetização. Levar os alunos a escrever palavras, compará-las com as cartelas de correção e com a escrita de outros colegas é uma prática que os leva a tentar registrar todos os fonemas, já que esse procedimento é necessário para que se ganhe o jogo. Com isso, os alunos estarão refletindo sobre as unidades sonoras e suas correspondências gráficas, para que seja possível o registro de palavras. Para o professor, recomendamos que proponha outras atividades que possibilitem a sistematização das correspondências grafofônicas, ou seja, atividades que os levem os alunos a perceber todas as relações entre fonemas e letras. Assim, os alunos podem, por exemplo, ser solicitados a escrever, e duplas ou individualmente, palavras sorteadas, corrigindo-as posteriormente, registrando-as no quadro para apreciação do grande grupo e/ou com a ajuda dessas palavras escritas em cartões e dispostas em quadros de pregas.
Esse mesmo tipo de jogo pode ser utilizado para consolidar conhecimentos de regras ortográficas. O professor pode confeccionar o jogo selecionando palavras que exijam dos alunos reflexão sobre regras que estejam sendo trabalhadas. É importante, no entanto, que saberes relativos à ortografia que exijam dos alunos compreender regras específicas, sejam enfocados apenas quando os alunos já tiverem se apropriando do sistema alfabético de escrita.
O alfabeto móvel, também poderá ser utilizado para a escrita das palavras, principalmente pelas crianças nos níveis de escrita iniciais.
Quem escreve sou! (Cartela do aluno)
Meta do jogo: Ganha o jogo quem conseguir escrever mais palavras corretamente.
Jogadores: 4 jogadores ou 4 duplas
 Componentes:
- 1 dado de 8 lados
- 4 cartelas de cores diferentes com 8 figuras numeradas em cada cartela
- 4 cartelas de correção
 Regras:
- Coloca-se uma das cartelas com as figuras no centro da mesa, virada para cima e deixa-se a cartela de correção correspondente virada para baixo.
- Cada jogador deve providenciar papel e lápis para escrever as palavras durante o jogo.
- Tira-se no dado quem iniciará o jogo. Quem tirar mais pontos no dado começa o jogo.
- Os jogadores decidem quantas partidas serão jogadas.
- O primeiro jogador lança o dado. O número indicado no dado irá apontar o número da figura da cartela cuja palavra deverá ser escrita pelo jogador.
- O jogador escrever a palavra em seu papel, sem mostrar para o colega, e passa o dado para o jogador seguinte.
- O mesmo procedimento é seguido pelos demais jogadores.
Não há problema que jogadores escrevam a mesma palavra, já que escrita só será revelada ao final do jogo, no momento de conforto com a cartela de correção.
- Ao final do número de partidas combinado entre os jogadores, a cartela de correção é desvirada e cada jogador verifica quantas palavras escreveu corretamente.

Repertório de palavras usadas no jogo

PALHAÇO, BONECA, AVIÃO , VASSOURA
FOGÃO, PIANO, FACA, CHUVEIRO
 BOTA, NARIZ, PATO, SAPATO
PETECA, JACA, BONÉ, NUVEM
 LUVA, GALINHA, CAMA, CHAPÉU
PAPAGAIO, BOCA, PIÃO, ESTRELA
 CAVALO, PICOLÉ, ABELHA, MACACO
UVAS, LÁPIS, ÍMÃ, OLHO


PROPOSTAS DE ATIVIDADES SEQUENCIADAS COM TEXTOS DIVERSOS

PROPOSTAS DE ATIVIDADES SEQUENCIADAS TEXTOS DIVERSOS
1ª SEMANA /1º DIA
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Leve seus alunos para o pátio. Explique para a turma que a aula será uma descoberta de brincadeiras cantadas, isto é, brincadeiras que tenham musicam. Deixe que cada aluno de a sua sugestão de brincadeiras que usam musica. De também algumas dicas, sugerindo brincadeiras tradicionais como Ciranda, cirandinha e outras que você conheça. Brinque com as crianças com algumas brincadeiras cantadas sugeridas.
Após todos satisfeitos de brincar e cantar retorne para sala e registre em cartaz os títulos das musicas e brincadeiras que foram feitas no pátio. Neste momento faca o registro com a participação dos alunos. Estimule que a turma va falando as letras necessárias para a escrita das palavras do titulo.
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Após a escrita, faca uma leitura de todos os títulos. Peca que cada criança leia um titulo, de forma a garantir a participação de todos. O trabalho de leitura de pequenas sentenças, como no caso dos títulos das musicas, ajuda no inicio do processo da leitura, onde o aluno por conhecer o que está escrito sente-se mais confiante para fazer inferência e arriscar-se.
Ditado cantado: Informe aos alunos que eles faraó um ditado diferente, você cantará e dará dicas da palavra em seguida eles procuram na lista e circulam a palavra. Entregue uma folha para cada criança com uma lista de palavras: BORBOLETINHA, COZINHA, CHOCOLATE, MADRINHA, PERNA, PAU, OLHO, VIDRO, NARIZ (palavras registradas uma embaixo da outra).
Antes de dar as dicas das palavras, cante: CIRANDA, CIRANDINHA VAMOS TODOS CIRCULAR, A PALAVRA DESTA LISTA UMA DICA EU VOU DAR. (ritmo da musica Ciranda, cirandinha) Falar uma dica da palavra que devera ser circulada pelos alunos.
Exemplo de dicas: e uma palavra que termina igual a palavra cirandinha e tem 12 letras. E uma palavra que rima com palavra farinha, inicia com a mesma letra da palavra bola. Abrimos a boca 5 vezes para falar esta palavra. Após informar algumas dicas os alunos circulam a palavra. (Desta lista dite apenas 5 palavras). No final registre no quadro as 5 palavras ditadas e faca coletivamente a analise linguística: quantas letras, quantas silabas, inicia com que letra, com que letra termina, etc.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Construa coletivamente no quadro, um acróstico com a palavra BORBOLETINHA, formando novas palavras a partir das letras que compõem a palavra sugerida. Esta atividade tem a participação ativa das crianças na escolha e construção das novas palavras. Para cada palavra construída, a professora pergunta: quantas silabas? Qual a ordem das letras nesta palavra? Qual a silaba final?Etc. Os alunos não precisam registrar no caderno. (Se o professor preferir que os alunos registrem, tem um modelo de atividade em anexo).
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: solicitar aos alunos que falem palavras que rimem com a palavra BORBOLETINHA, coletivamente escolham duas palavras e solicite a turma que construa com o alfabeto móvel as palavras escolhidas.

1ª SEMANA /2º DIA:  ____/_____/______
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura de contos clássicos
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Converse com os alunos sobre as brincadeiras cantadas do dia anterior. Informe que você trouxe uma musica usada em uma brincadeira muito popular. Disponha os alunos em circulo, ponha o CD com a música Borboletinha e comecem a cantar e brincar batendo nas mãos até ficar a ultima criança. (a brincadeira termina).
Apresente o cartaz com a letra da musica, faca a leitura cantada e depois coletivamente a leitura ajustada ao texto, apontando palavra por palavra. (fazendo analise estrutural de algumas palavras).
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Solicite que os alunos digam algumas palavras que comecem com a mesma letra de Borboletinha. Registre no quadro. Leia as palavras e peca os alunos para lerem também. Sempre fazendo a análise linguística das palavras: quantidade de letras, letra inicial, letra final, silaba inicial, outras palavras iniciadas com a mesma silaba, palavras que rimam, vogais que formam as palavras, quantidade de silabas das palavras, etc.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Informe aos alunos que nesta atividade estão faltando algumas palavras da musica lida anteriormente. Solicite que preencham os espaços com as letras correspondentes as palavras que completam a musica. Para alunos nos níveis pré-silábico e silábico quantitativo, oferecer o banco de palavras.
              BORBOLETINHA
 BORBOLETINHA TA NA __ __ __ __ __ __ __
FAZENDO CHOCOLATE PARA A __ __ __ __ __ __ __ __
 POTI, __ __ __ __
 PERNA DE PAU OLHO DE __ __ __ __ __
 E __ __ __ __ __ DE PICA-PAU, PAU, PAU.
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: pedir que cada aluno individualmente, escreva uma lista com o nome de 5 doces preferidos. Essa atividade tem o objetivo de possibilitar que os alunos pensem em como vão escrever utilizando os conhecimentos que dispõem conforme a hipótese de escrita em que estão no momento.
1ª SEMANA /3º DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura de contos Acumulativos. Ex: A casa sonolenta etc.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Dança das cadeiras rimadas: cadeiras em circulo ponha o CD com a música Borboletinha, os alunos circulam as cadeiras cantando a musica, ao som das palmas do professor os alunos devem sentar-se na cadeira. O aluno que não conseguir sentar tem que rimar uma palavra dita pela professora. Usar o campo semântico de doces e animais. Ex: doce que rima com Pele. Doce que rima com marinheiro. Animal que rima com cadeia, avião, mato, etc.
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: apresente o cartaz com a letra da musica Borboletinha e faca primeiro a leitura ajustada ao texto, de forma coletiva. Em seguida promova com a turma a leitura jogralizada, solicitando que os meninos leiam a primeira frase e as meninas leiam a segunda frase e assim sucessivamente. Em seguida façam analise linguística da palavra CHOCOLATE. Quantas letras, quantas silabas, análise e síntese das silabas que compõem a palavra.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
 Atividade: discuta com a classe sobre os ingredientes necessários para fazer uma deliciosa bebida de chocolate. Entregue uma folha com uma lista de palavras, peca aos alunos que encontrem os ingredientes da bebida e circule-os. Após fazerem a identificação das palavras os alunos escrevem uma lista de ingredientes, usando as palavras encontradas. No momento da correção da atividade, a análise estrutural das palavras deve ser feita.
Sugestão de palavras para a lista de ingredientes: ovos, açúcar, manteiga, leite, arroz, chocolate, fermento. (Estas palavras devem estar escritas respeitando a estrutura das listas, uma palavra embaixo da outra).
Na mesma folha da atividade sugerida anteriormente, proponha uma atividade para os alunos Identificarem e registrarem a quantidade de palavras das frases.
                 BORBOLETINHA
BORBOLETINHA  TA   NA COZINHA
FAZENDO  CHOCOLATE  
PARA  A  MADRINHA
POTI, POTI
PERNA  DE  PAU
OLHO  DE  VIDRO
 E  NARIZ  DE  PICA-PAU
PAU  PAU
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Solicite que os alunos observem a ilustração e construam uma frase sobre ela. Pode ser uma ilustração em forma de cartaz ou em atividade Impressa.
Atividade: DITADO CANTADO
VOCES FARÃO UM DITADO DIFERENTE. ESCUTEM AS DICAS DA PROFESSORA, EM SEGUIDA PROCUREM NA LISTA AS PALAVRAS E CIRCULE-AS.
            BORBOLETINHA      COZINHA          CHOCOLATE        MADRINHA      PERNA
                                       PAU            OLHO          VIDRO          NARIZ
2- CONSTRUA NOVAS PALAVRAS COM AS LETRAS DA PALAVRA BORBOLETINHA:
B__________________________________
O__________________________________
R___________________________________
B___________________________________
O___________________________________
L____________________________________
E____________________________________
T____________________________________
I_____________________________________
N____________________________________
H____________________________________
A____________________________________

ESTÃO FALTANDO ALGUMAS PALAVRAS NA MÚSICA. COMPLETE O TEXTO COM AS PALAVRAS QUE FALTAM: BORBOLETINHA
 BORBOLETINHA
TA NA ___ ___ ___ ___ ___ ___ ___
 FAZENDO CHOCOLATE
PARA A ___ ___ ___ ___ ___ ___ ___ ___
POTI, ___ ___ ___ ___
PERNA DE PAU
OLHO DE ___ ___ ___ ___ ___
 E ___ ___ ___ ___ ___ DE PICA-PAU, PAU, PAU.

ESCREVA UMA LISTA COM O NOME DE 5 DOCES PREFERIDOS:
VAMOS ORGANIZAR UMA LISTA DE INGREDIENTES PARA FAZER UMA BEBIDA DE CHOCOLATE. ENCONTRE OS INGREDIENTES NA LISTA CIRCULE-OS E REGISTRE NO LOCAL INDICADO:
INGREDIENTES
OVOS
AÇÚCAR
MANTEIGA
LEITE
ARROZ
CHOCOLATE
FERMENTO
LEIA A LETRA DA MÚSICA E REGISTRE A QUANTIDADE DE PALAVRAS DE CADA FRASE:
BORBOLETINHA
 BORBOLETINHA
TA  NA  COZINHA
FAZENDO  CHOCOLATE
PARA  A  MADRINHA
POTI, POTI
PERNA  DE  PAU
 OLHO  DE  VIDRO
 E  NARIZ  DE  PICA-PAU
 PAU  PAU
OBSERVE A ILUSTRACÃO E CONSTRUA UMA FRASE SOBRE ELA.
_______________________________________________________
_______________________________________________________
1a SEMANA /4o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura de texto informativo sobre a vida dos anfíbios
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: apresentar o áudio com a música sapo jururu e cantar com as crianças algumas vezes para que elas aprendam a letra da musica. O (A) professor (a) terá com os alunos um dialogo. Para isso, perguntara, escutara respostas, continuara falando e perguntando:
A música "Sapo Jururu" fala sobre um sapo. Quem aqui já viu um sapo? Sabem, ele e um anfíbio (mora na terra e na água). Por que será que ele vive na terra e na água? Sim, ele procura alimento na terra e na água. Poe ovos na água, onde os ovos se tornam girinos.Qual o nome do sapo desta cantiga? Por que ele esta na beira do rio se esta fazendo frio?Quem já viu um girino? (girino e o nome do sapo ainda pequenino) Onde esta sua mulher?Quem pode me dizer como se escreve a palavra sapo e a palavra Jururu?
Peça às crianças que digam as possíveis letras usadas para escrever estas palavras. Escreva no quadro as palavras uma a uma, destacando o som de cada silaba. Se forem sugeridas letras incorretas, e bom que mesmo assim as escreva e explique qual o som que esta letra formara ex: se ao invés de Jururu a criança disser s no lugar do J, escreva sururu e pronuncie o som formado com as letras s + u. Compare com a grafia correta, sempre apontando para a grafia enquanto pronuncia o som.
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Faça pequenas placas com as silabas das palavras encontradas na musica e peça as crianças que façam a leitura coletivamente.
Ex: OBS: DEVE-SE ESCOLHER VARIAS PALAVRAS DA MUSICA PARA CONFECÇÃO DAS PLACAS.
Ajude as crianças a ler as silabas e formar cada palavra sempre lendo em voz alta e pedindo as crianças que repitam o som de cada silaba e as letras que usadas para forma-las.
Junte as placas e peça as crianças que leiam novamente a palavra formada. Conte a quantidade de letras e silabas de cada palavra.
SA
PO
JU
RU
RU
SA
PO
JU
RU
RU
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Solicitar aos alunos que escrevam palavras com as silabas abaixo. Informe que podem usar esta silaba no começo, no meio ou no final da palavra escolhida.
SA    SAPATO
PO     _________________________________
CA      ________________________________
TO      _________________________________
JU       _________________________________
RU      _________________________________
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Escreva palavras da musica ouvida pelos alunos, solicite que escrevam na linha da frente uma palavra que rime com esta, ou seja, tenha o mesmo som no final.
Palavra que rima com:
Sapo __________________________________
Jururu __________________________________
Casamento __________________________________
1a SEMANA  / 5o DIA  ____/_____/______
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura de contos clássicos: a princesa e o sapo
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: apresentar o áudio com a música sapo jururu e cantar com as crianças. Depois apresente o cartaz com a letra da musica e informe os alunos que irão fazer uma leitura coletiva do texto. Leia com os alunos apontando palavra por palavra do texto (leitura ajustada ao texto). Fazer analise estrutural da palavra: quantidade de palavras das frases do texto, quantidade de silabas das palavras: sapo, Jururu, rio, maninha. Solicitar aos alunos que falem palavras que iniciem com a silaba (SA) e palavras iniciadas com a silaba (PO ). Vá registrando no quadro as palavras que os alunos ditarem e realize análise e síntese de cada palavra.
Ex: S A P O (analise individualmente cada letra que forma a palavra)
SA PO (analise a formação de cada sílaba da palavra)
SAPO (junte as sílabas, forme a palavra e leia com a turma).
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: jogo Ping- Pong (dividir os alunos em dois grupos. O (A ) professor (a ) estipula alguns desafios usando as palavras do texto: palavras com 4 letras, duas silabas, palavra que termina com a letra o, etc. Passando esta etapa, de um novo desafio: palavras iniciadas com a silaba SA, as duplas vão falando uma de cada vez, perde o jogo o grupo que não tiver mais repertorio de palavras. Finalmente solicitar aos alunos que escolham duas palavras ditadas no jogo e montem com o alfabeto móvel.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
MANINHA
MANINHA
M__NINHA
MA__INHA
MAN__NHA
MANINH___
MA______NHA
____NINHA
MANI_____NHA
_____NI______
Atividade: solicitar aos alunos que completem as palavras com as letras e as silabas que estão faltando.
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Solicitar aos alunos que pensem e escrevam um novo titulo para a cantiga de roda lida no inicio da aula. Após o registro escrito peca que leiam suas produções.
HORA DA ATIVIDADE
1-ESCREVA PALAVRAS COM AS SÍLABAS ABAIXO. VOCÊ PODE USAR ESTA SÍLABA NO COMEÇO, NO MEIO OU NO FINAL DA PALAVRA ESCOLHIDA.
SA
SAPATO
PO
JU
RU
CA
TO
2- VAMOS BRINCAR DE RIMAR. ESCREVA PALAVRAS QUE RIMEM...
SAPO
JURURU
CASAMENTO
MANINHA
RENDINHA
MANINHA
3- COMPLETEM AS PALAVRAS COM AS LETRAS E AS SÍLABAS QUE ESTÃO FALTANDO
4-VAMOS FAZER UMA LEITURA COLETIVA DA MÚSICA
           SAPO  JURURU
SAPO JURURU
NA  BEIRA  DO  RIO
QUANDO  O  SAPO  GRITA,
MANINHA  É QUE  TÁ  COM  FRIO
A  MULHER  DO  SAPO,
TAMBÉM  TA  LA  DENTRO
FAZENDO  RENDINHA, O  MANINHA,
PRO  SEU  CASAMENTO
SAPO  JURURU  NA  BEIRA  DO  RIO
 QUANDO  O  SAPO  GRITA  O, MANINHA
 É  QUE  TA  COM  FRIO.
5-LEIA AS PALAVRAS DO QUADRO E RESPONDA O QUE SE PEDE:


Palavra

Quantidade de letras
Quantidade de sílabas
Número de vogais
Palavra que rima
SAPO




JURURU




RENDINHA




RIO





6- PENSE E REGISTRE UM NOVO TÍTULO PARA A CANTIGA DE RODA LIDA NO INÍCIO DA ATIVIDADE. APÓS O REGISTRO ESCRITO LEIA PARA SUA PROFESSORA E SEUS COLEGAS SUA PRODUÇÃO.
CURIOSIDADES SOBRE O SAPO
 O que você pensa quando vê um sapo? Você imagina uma criatura verde, pequena, mal cheirosa, sentada na lama? A maioria das pessoas imagina e é por isso que os sapos se tornaram animais indesejados para muita gente. Mas isso esta muito longe de ser verdade. Sapos são animais fascinantes, que vivem em muitos lugares, inclusive no deserto! Lendo estas paginas você vai ficar sabendo de muitas coisas interessantes que os sapos fazem. Quando você aprender mais sobre esses animais, vai concordar com a gente: sapos são um barato! Sapos fazem parte de um grande grupo de animais chamados ANFIBIOS. Os anfíbios passam uma parte de suas vidas vivendo na água e outra parte na terra. Sapos adultos respiram como a gente, pelos pulmões. Antes de um sapo se tornar adulto ele e chamado de girino. Girinos vivem na água e respiram por guelras, como os peixes. Sapos comem insetos como moscas e mosquitos, mas também comem peixinhos pequenos, pássaros e alguns comem outros sapos! Sapos não bebem água como os humanos. Em vez disso, eles absorvem líquidos pela pele. Por isso eles sempre estão perto de riachos. Quando eles estão longe dos rios absorvem água da própria urina, que fica armazenada na bexiga deles! Assim como as cobras, existe um tipo de sapo que troca de pele. Isso e chamado de muda. Primeiro o sapo arqueia suas costas ate fazer um corte na pele. Com o pé dianteiro ele puxa a pele morta que sai inteira numa só peca e a come! Sapos ouvem tanto quanto a gente, com a diferença que o tímpano deles fica do lado de fora do ouvido. Sapos são animais de sangue frio. Isso significa que a temperatura de seus corpos muda com a temperatura ambiente. Quando o inverno chega, muitos sapos hibernam. Hibernação e como tirar um longo cochilo. Quando um animal hiberna, o coração bate devagar e a respiração também e muito lenta, por isso a temperatura do corpo baixa. O corpo se alimenta de gordura armazenada, ate que o tempo fique quente outra vez. Sapos machos coaxam para atrair as fêmeas durante a época de acasalamento. Alguns sapos conseguem coaxar mesmo estando debaixo d’água! Sapos tem um saco vocal e quando eles querem coaxar bem alto, enchem esse saco de ar! Os sapos podem viver por 40 anos.
Conto infantil: "A princesa e o sapo"
Era uma vez uma bondosa princesa muito bonita que vivia num reino muito distante.
 Um dia, sem querer, a princesa deixou cair uma bola dentro de um lago. Pensando que a bola estivesse perdida, começou a chorar.
-Princesa, não chore. Vou devolver a bola para você. - disse um sapo.
-Pode fazer isso? - perguntou a princesa.
-Claro, mas, só farei em troca de um beijo.
A princesa concordou. Então, o sapo apanhou a bola, levou-a até os pés da princesa e ficou esperando o beijo. Mas a princesa pegou a bola e correu para o castelo.
 O sapo gritou: - Princesa, deve cumprir a sua palavra!
O sapo passou a perseguir a princesa em todo lugar. Quando ia comer, lá estava o sapo pedindo a sua comida.
O rei, vendo sua filha emagrecer, ordenou que pegassem o sapo e o levassem de volta ao lago. Antes que o pegassem, o sapo disse ao rei:
- O, Rei, só estou cobrando uma promessa.
-Do que esta falando, sapo? Disse o rei, bravo.
-A princesa prometeu dar-me um beijo depois que eu recuperasse uma bola perdida no lago.
O rei, então, mandou chamar a filha. O rei falou à filha que uma promessa real deveria ser cumprida. Arrependida, a princesa começou a chorar e disse que ia cumprir a palavra dada ao sapo. A princesa fechou os olhos e deu um beijo no sapo, que logo pulou ao chão.
Diante dos olhos de todos ,o sapo se transformou em um belo rapaz com roupas de príncipe. Ele contou que uma bruxa o havia transformado em sapo e somente o beijo de uma donzela acabaria com o feitiço. Assim, ele se apaixonou pela princesa e a pediu em casamento. A princesa aceitou. Fizeram uma grande festa de casamento, que durou uma semana inteira. A princesa e o príncipe juntaram dois reinos e foram felizes para sempre.
Conto Acumulativo: A história da pimenta
Uma velha vendeu pimenta a um homem e o homem não quis pagar. Foi dar parte ao rei:
 - Rei, prenda o homem que não que pagar minha pimenta.
 O rei disse que o homem não lhe fazia mal. Foi dar parte a rainha: - Rainha prenda o rei que o rei não quer prender o homem, que não quer pagar minha pimenta. A rainha disse que o rei não lhe fazia mal. Foi dar parte para o rato: - Rato, pique a saia da rainha, que a rainha não quer prender o rei, o rei não quer prender o homem, o homem não quer pagar minha pimenta. O rato disse que a rainha não lhe fazia mal. Foi dar parte para o gato: - Gato coma o rato, que não quer picar a saia da rainha, que não quer prender o rei que não quer prender o homem que não quer pagar minha pimenta. O gato disse que o rato não lhe fazia mal. Foi dar parte para o fogo: - Fogo queime o gato, que o gato não quer comer o rato, o rato não quer picar a saia da rainha, a rainha não quer prender o rei, o rei não quer prender o homem, o homem não quer pagar minha pimenta. O fogo disse que o gato não lhe fazia mal. Foi dar parte para a água: - Água apague o fogo, que o fogo não quer queimar o gato, o gato não quer comer o rato, o rato não quer picar a saia da rainha, a rainha não quer prender o rei, o rei não quer prender o homem, que o homem não quer pagar minha pimenta. A água disse que o fogo não lhe fazia mal. Foi dar parte para o boi: - Boi beba a água que a água não quer apagar o fogo, o fogo não quer queimar o gato, o gato não quer comer o rato, o rato não quer picar a saia da rainha, a rainha não quer prender o rei, o rei não quer prender o homem, o homem não quer pagar minha pimenta. O boi disse que a água não lhe fazia mal. Foi dar parte para a onça: - Onça coma o boi, que o boi não quer beber a água, a água não quer apagar o fogo, o fogo não quer queimar o gato, o gato não quer comer o rato, o rato não quer picar a saia da rainha, a rainha não quer prender o rei, o rei não quer prender o homem, que o homem não quer pagar minha pimenta. A onça disse que o boi não lhe fazia mal. Foi dar parte ao cachorro. O cachorro disse que ia comer a onça, a onça disse:- não me coma que eu vou comer o boi. O boi disse:- não me coma que eu vou beber a água. A água disse: - não me beba que eu vou apagar o fogo. O fogo disse:- não me apague que eu vou queimar o gato. O gato disse:- não me queime que eu vou pegar o rato. O rato disse:- não me pegue que eu vou picar a saia da rainha. A rainha disse:- não me pique minha saia que eu vou prender o rei. O rei disse:- não me prenda que eu vou prender o homem. O homem disse:- não me prenda que eu vou pagar a pimenta.
(Local: Corujas, município de Iguape; Época: 1952; Informante: João Vitor Dias; registro: Rossini Tavares de Lima).
"Contos acumulativos: A história da pimenta". A Gazeta. São Paulo, 25 de outubro de 1958.
2a SEMANA /1o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Fazer a leitura de um texto informativo sobre o bicho- preguiça.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: O educador iniciara falando que conhecemos hoje algumas informações sobre o bicho-preguiça. Possíveis intervenções: Por que será que este animal tem este nome? O que significa dizer que alguém esta com preguiça? Onde podemos procurar o significado desta palavra? Em qual letra vou procura-la? Qual a letra que vem antes desta na ordem alfabética? E depois?
O educador convidara uma criança para procurar a seção da letra P no dicionário e fará a leitura do significado da palavra. (se houver alguma criança na turma que já consiga ler pode chamar esta criança para que faca a leitura). O educador pode aproveitar para falar sobre o uso e função deste tipo de portador textual (dicionário).
Em seguida, a educadora informara que trouxe uma musica que se chama “Sai preguiça”. Primeiro, apresentará a letra no cartaz e fará a leitura apontando cada palavra no texto. Após este momento, colocará a música no CD para que as crianças cantem e dancem. Pode fazer uma brincadeira no refrão, onde as crianças podem cantar de forma alternada: as meninas cantam uma estrofe do refrão e os meninos outra.
Por exemplo: Meninas: Sai preguiça vai te catar! Meninos: Sai preguiça aqui não tem lugar! Meninas: Sai preguiça comigo não tem vez! Meninos: Sai preguiça vai pegar outro freguês! O restante pode cantar todos juntos.

            SAI  PREGUIÇA ( PALAVRA CANTADA)
A  DANADA  DA  PREGUIÇA  PODE  SER  UMA  DOENCINHA
 QUE  PEGA  NOS  ADULTOS  E  TAMBEM  NAS  CRIANCINHAS
DÁ  UMA  MOLEZA  SÓ QUERENDO  ESPRIGUIÇAR
 SÓ  DE  FALAR  NELA  DÁ  VONTADE  DE  DEITAR
refrão
SAI  PREGUIÇA  VAI  TE  CATAR
SAI  PREGUIÇA  AQUI  NÃO  TEM  LUGAR
SAI  PREGUIÇA  COMIGO  NÃO  TEM  VEZ
SAI  PREGUIÇA  VAI  PEGAR  OUTRO  FREGUÊS
TIC TIC TIC TIC TIC TIC TAH
SAI  PREGUIÇA  EU  PRECISO  TRABALHAR (ESTUDAR)
TIC TIC TIC TIC TIC TIC TAH
SAI  PREGUIÇA  EU  PRECISO  TRABALHAR (ESTUDAR)
SAI  PREGUIÇA!!!!!!!
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Propor um desafio às crianças: dividir a turma em dois grupos e cada grupo, na sua vez, terá que dizer uma palavra que comece com a silaba inicial da palavra PREGUICA. Antes de começar o desafio convidar uma crianca para ir ao quadro e escrever a palavra. Depois, circulara a silaba inicial desta palavra. Possíveis intervenções: Quantos sons tem esta palavra? Qual o primeiro som? Tem quantas letras este som? E o segundo som? E o terceiro? Todas as sílabas tem a mesma quantidade de letras? Se tirarmos a letra R da primeira silaba como ficara o som desta silaba?
Após este momento, iniciar o desafio. A educadora ira anotando no quadro cada palavra dita pelo grupo. Ganha, o grupo que falar o maior número de palavras.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: O educador fará a leitura das palavras do jogo da atividade anterior de forma coletiva com os alunos. Depois, ira propor apagarmos a letra R para lermos as palavras sem esta letra. Possíveis intervenções: Muda o som? Posso escrever esta palavra sem esta letra? Por quê?
Em seguida, propor trocar a ordem das letras, colocando o R na frente da consoante que vem antes dele. Possíveis intervenções: E agora podemos ler? Por quê? Podemos mudar a ordem das letras?
Depois, propor mudar a vogal (E) por outras vogais. Possíveis intervenções: Mudou o som? Por quê?
DESAFIO PARA OS NÃO ALFABÉTICOS
Os educandos receberão uma folha com a atividade (ou copiarão a atividade no caderno) contendo quatro palavras faltando a letra R. Os educandos farão a leitura da palavra sem a letra R, depois farão a leitura da palavra com a letra R. Depois circularão a primeira silaba, escreverão a letra inicial e final, assim como, o numero de silabas que tem cada palavra.
ESCREVA A LETRA QUE ESTA FALTANDO NAS PALAVRAS. EM SEGUIDA, PREENCHA O QUADRO.
PALAVRA
LETRA INICIAL
LETRA FINAL
NUMERO DE SILABAS
P ______ EGO
P ______ EGADOR
P_____ EGUICOSO
P______ESENTE
DESAFIO PARA OS ALFABÉTICOS:
As crianças receberão uma folha com imagens que tenham nomes correspondentes começados com a sílaba PRE. As crianças terão que escolher a palavra adequada no banco de palavras, escrevê-la colocando cada silaba em um tracinho. Em seguida, terão que pintar a primeira silaba das palavras. Atenção! Ha palavras intrusas no meio das palavras correspondentes.
AGORA VOCE SERÁ O DETETIVE, POR ISSO ENCONTRE NO BANCO DE PALAVRAS O NOME CORRESPONDENTE DAS FIGURAS E ESCREVA EM CADA TRACINHO UMA SILABA DA PALAVRA. EM SEGUIDA, PINTE A PRIMEIRA SILABA.
                                           ______   _______   _______   ________   ________   _______
                                        _______   ________   ________   ________   __________   _________
                                    PRESILHA          PRESENTE        PREGADOR       PREGUIÇA     PRESSA     PRETO
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Propor que as crianças escrevam três palavras que comecem com a sílaba PR+ qualquer outra vogal diferente de E.
2ª SEMANA/2º DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura de um texto informativo sobre a importância do sono da Revista Ciência Hoje (PNBE periódicos 2012). Titulo do texto: Dormir para aprender de Sylvia Joffily, Hegle Dias e Nathalia Monteiro Andraus.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Colocar no CD a musica do grupo Palavra Cantada que conhecemos no dia anterior e propor que cantem e dancem livremente. Em seguida, propor a brincadeira de completar a musica: organizar as crianças em circulo, colocar uma garrafa pet no centro do circulo, girar a garrafa e a pessoa que estiver na direção de quem ela parar, terá que completar a musica. A professora coloca a musica no CD e desliga em um determinado ponto e a criança terá que continuar.
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Apresentar o cartaz com a letra da musica. O educador ira apontando cada palavra e as crianças farão a leitura tentando identificar as palavras que rimem. Perguntar as crianças como identificamos as rimas e solicitar que falem outras palavras que rimem com as duplas de palavras do texto. Informar que no dia anterior observamos a silaba inicial das palavras e que hoje vamos observar as silabas finais das palavras. Chamar a atenção das crianças para o final das palavras: doencinha, criancinhas, espreguiçar, deitar. Oralmente irão falar o pedacinho que rima nas palavras.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
DESAFIO PARA OS NÃO ALFABÉTICOS:
Atividade: Os educandos receberão uma folha com as palavras trabalhadas na atividade anterior e terão que descobrir qual e a silaba que esta faltando. Em seguida, pintarão a ultima silaba de cada palavra e observarão na ultima silaba de cada palavra quais são as letras que a compõem, observando semelhanças e diferenças.
ESTAS PALAVRAS FORAM RETIRADAS DA LETRA DA MUSICA “SAI PREGUICA”, PORÉM EM TODAS ELAS ESTÁ FALTANDO A ÚLTIMA SÍLABA. DESCUBRA NO BANCO DE SÍLABAS, A SÍLABA CORRESPONDENTE E COMPLETE AS PALAVRAS.
DO
EN
CI
CRI
AN
CI
ES
PRE
GUI
DEI
NHA
CAR
TAR
NHOS
TER
NHAS
NHO
DESAFIO PARA OS ALFABÉTICOS:
Atividade: Os educandos receberão uma folha com quadradinhos, terão que identificar quatro palavras que foram retiradas da letra da musica “Sai Preguiça” e escreverão cada palavra dividida em silabas. Em seguida, terão que observar na ultima silaba de cada palavra quais são as letras, observando semelhanças e diferenças.
ENCONTRE QUATRO PALAVRAS QUE FORAM RETIRADAS DA LETRA DA MÚSICA “SAI PREGUÇA”. EM SEGUIDA, ESCREVA-AS NOS QUADRINHOS ABAIXO DIVIDIDAS EM SÍLABAS.
DOENCINHA
PEQUENININHA
ESPREGUIÇAR
COMEÇAR
CANTAR
DEITAR
CADELINHAS
CRIANCINHAS
01
02
03
04
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Entregar a letra da musica aos educandos faltando a ultima palavra da segunda estrofe e a ultima palavra do refrão. Eles escreverão (no final da estrofe) duas palavras diferentes para dizer o que da vontade de fazer quando estão com preguiça e no final do refrão escreverão o que precisam fazer e por isso estão mandando a preguiça sair.
2ª  SEMANA/3º DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura de um poema (sugestão “A BAILARINA” de Cecília Meireles).
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Propor as crianças que cantem a musica do grupo Palavra cantada, fazendo algumas variações: mudando a parte que fala o que da vontade de fazer quanto estamos com preguiça e também mudando o refrão, dizendo “Sai Preguiça”, porque precisamos fazer determinada atividade, por exemplo: Eu preciso estudar, me arrumar, escrever, ler,brincar, caminhar, etc.
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Relembrar com os alunos o que sao rimas. Perguntar para eles o que são rimas e se na musica “Sai Preguiça” tem rimas. Fazer a leitura coletiva do texto com os alunos. O educador ira apontando com a régua cada palavra do texto no cartaz. Em seguida, convidar uma criança para circular no cartaz duas palavras que rimem na primeira estrofe. A professora diz uma palavra da estrofe e o aluno terá que encontrar a palavra que rime com ela e circular. Depois, chamara outro aluno para encontrar na segunda estrofe e depois outro para encontrar no refrão.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
DESAFIO PARA OS NÃO ALFABÉTICOS:
Atividade: Os educandos terão que escrever a ultima silaba das palavras, usando como apoio a observação da imagem.
DESCUBRA QUAL E A SILABA QUE ESTA FALANDO NAS PALAVRAS, COMPLETE-AS CORRETAMENTE E FAÇA A LEITURA DAS PALAVRAS.
LINGUI_____
T A _ _ _ _
TRA _____
PRA _____
DESAFIO PARA OS ALFABÉTICOS:
 Atividade: Os educandos receberão uma lista de palavras que terminem com a ultima silaba da palavra PREGUIÇA, porem estará faltando a primeira silaba e os alunos terão que completar a palavra com a silaba que esta faltando, utilizando como apoio as imagens. Obs.: Cada tracinho corresponde a uma letra da silaba.
AS PALAVRAS ABAIXO TERMINAM COM A MESMA ULTIMA SILABA DA PALAVRA PREGUICA, POREM ESTÁ
FALTANDO A PRIMEIRA SÍLABA. COLOQUE A SÍLABA QUE ESTÁ FALTANDO, OBSERVANDO AS IMAGENS. OBS: CADA
TRACINHO CORRESPONDE A UMA LETRA DA SILABA.
________  _______  _______ CA
_______  _______ CA
______  ______  ____ CA
______  ______  ______ GUICA
_______  ______ CA
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Fazer uma lista de palavras que rimem entre si.
2a SEMANA/4o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
 Atividade: Leitura de um conto moderno.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: O educador fará o cartaz com as regras do jogo “Caça-rimas” e afixará em local visível na sala de aula.
Em seguida, pode chamar um aluno para que faca a leitura do texto. Aproveita para dar informações acerca do gênero textual em questão: texto instrucional. Tem como função regular o comportamento humano para realização de algum objetivo e apresenta a enumeração de passos a serem seguidos para um determinado fim.Antes de dar inicio ao jogo, o professor falara em voz alta todas as palavras representadas pelos desenhos, pois e possível que os alunos conheçam o objeto representado por outro nome e, por isso, não consigam encontrar seus pares. Por outro lado, muitas vezes, ao olharmos uma imagem, temos duvidas sobre o que elas estão, de fato, representando.
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: O educador organizara os grupos para dar inicio ao jogo. Ao final, de cada rodada, oralmente fará exploração acerca das rimas encontradas. Possíveis intervenções: Qual e o som final destas duas palavras? Quais letras compõem este som? O que acontece se mudarmos a ordem destas letras? E se trocarmos esta letra por esta letra como fica o som?
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
 DESAFIO PARA OS NÃO ALFABÉTICOS:
Atividade: cruzadinha com banco de palavras.
COMPLETE A CRUZADINHA COM PALAVRAS RETIRADAS DO JOGO”CACA-RIMAS”. PARA TANTO, OBSERVE O BANCO DE PALAVRAS.
DESAFIO PARA OS ALFABÉTICOS: Atividade: Lista de palavras utilizadas no jogo onde os  educandos terão que descobrir duas palavras intrusas. Em seguida, circula-las e pintar a silaba final de todas as palavras, pintando da mesma cor as duplas de palavras que rimam.
DESCUBRA AS DUAS PALAVRAS INTRUSAS; CIRCULE-AS E DEPOIS PINTE TODAS AS SILABAS FINAIS, COLOCANDO A MESMA COR PARA CADA DUPLA DE PALAVRAS QUE RIMEM ENTRE SI.
ABELHA    TESOURA    BARRIGA    FEIJÃO    VASSOURA    OVELHA    DINHEIRO
CORACAO    BRIGADEIRO   FORMIGA   TESOURA    PALHAÇO     PRESENTE   CARRO   BOLA
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Cada criança escolherá duas duplas de palavras que rimem e escrevera de acordo com as suas hipóteses de escrita no momento.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
  • Saber usar o dicionário, compreendendo sua função e organização;
  • Compreender que palavras diferentes compartilham certas letras;
  • Segmentar oralmente as silabas de palavras e comparar as palavras quanto ao tamanho;
  • Reconhecer que as silabas variam quanto as suas composições;
  • Desenvolver a consciência fonológica, por meio da exploração de rimas;
  • Comparar palavras quanto as semelhanças sonoras;
  • Compreender que as palavras são compostas por unidades sonoras;
  • Ler, ajustando a pauta sonora ao escrito.
REGRAS DO JOGO CAÇA-RIMAS
Meta do jogo: Vence o jogo quem localizar corretamente mais figuras cujas palavras rimam com os nomes das figuras que estão na cartela.
Jogadores: 04 duplas ou quatro jogadores
Componentes: 04 cartelas iguais com 20 figuras e 20 fichas pequenas com uma figura em cada.
Regras: Cada jogador recebe uma cartela. As 20 fichas de figuras são distribuídas igualmente entre os jogadores. (Cinco fichas para cada jogador). Dado o sinal de inicio do jogo, cada jogador deve localizar, o mais rápido possível, na sua cartela, as figuras cujas palavras rimam com as das fichas que estão em suas mãos. Cada ficha deve ser colocada em cima da figura correspondente na cartela. O jogo e finalizado quando o primeiro jogador encontrar o par de todas as fichas que recebeu. Este jogador deve gritar”parou” e todos devem contar quantas fichas foram colocadas corretamente por cada jogador.
Repertorio de palavras utilizadas no jogo: avião, leão, rato, gato, faca, vaca, jarro, carro, mamadeira, cadeira, chupeta, borboleta, dinheiro, brigadeiro, garrafa, girafa, ovelha, abelha, rainha, galinha, dente, presente, piscina, buzina, vassoura, tesoura, mola, bola, tijolo, bolo, anel, pincel, barriga, formiga, roda, corda, laço, palhaço, luva, chuva,
3a SEMANA/1º DIA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM
  • Oralidade: Participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando e respeitando os turnos de fala.
  • Leitura: Ler textos ( poemas, canções, textos de tradição oral, dentre outros), com autonomia.
  • Analise Linguística: reconhecer gêneros textuais e seus contextos de escrita.
  • Conhecer e fazer uso das grafias de palavras com correspondências regulares diretas entre letras e fonemas ( P, B, T, D, F,V).
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura para deleite um conto moderno
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Apresentação em cartaz e impresso do poema “O Peru”, de Vinicius de Moraes.
O PERU
 GLU! GLU! GLU!
ABRAM ALAS PRO PERU!
O PERU FOI A PASSEIO PENSANDO QUE ERA PAVÃO
TICO-TICO RIU-SE TANTO QUE MORREU DE CONGESTÃO.
 O PERU DANÇA DE RODA NUMA RODA DE CARVÃO
QUANDO ACABA FICA TONTO DE QUASE CAIR NO CHÃO.
 Vocês já ouviram falar sobre Vinicius de Moraes? Falar sobre o autor do poema e do seu centenário.Vocês conhecem aqui na comunidade quem escreve poemas ou gosta de recitar?Qual a diferença entre recitar e ler?Fazer um jogral com os alunos
LENDO E COMPREENDENDO:
 Atividade: Explorar o poema observando: estrutura, no de versos, estrofes. Sobre o que fala o poema? O peru pertence a que espécie animal? Quais suas características?O que vocês entendem sobre os versos: O Peru foi a passeio pensando que era pavão
Por que vocês acham que o peru queria se parecer com o pavão? Alguém já viu um pavão? E um peru? Quais as diferenças e semelhanças?Quantas vezes aparece a palavra peru no texto?
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
 Atividade:
O  PERU  SE  VIU  UM  DIA
NAS  ÁGUAS  DO  RIBEIRÃO
 FOI-SE  OLHANDO
 FOI DIZENDO
QUE  BELEZA  DE  PAVÃO!
 GLU! GLU! GLU!
ABRAM  ALAS  PRO  PERU!
Não alfabéticos: troque o p por b e veja o que acontece.
Pote /bote
 pato/ bato
 pode/bode
 papado/babado
O que aconteceu? Promover a reflexão da escrita
Alfabéticos: Leia as frases abaixo e faca as correções necessárias.
1. Chupei muitas palas de chocolate
2. A esposa do Marco Antonio chama-se Beatriz, mas o apelido dela e Pia.
3. A senhora quebrou o capo da vassoura.
4. A Professora falou que nao se bode chegar atrasado a escola.
O que aconteceu? Promover a reflexão da escrita
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade:Não alfabéticos: realizar uma cruzadinha de palavras iniciadas com p/b;
Alfabéticos: Após a resolução da cruzadinha, formar frases com as palavras.
3a SEMANA/2o DIA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM
  • Oralidade: participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando e respeitando os turnos de fala.
  • Leitura: Ler textos ( poemas, canções, textos de tradição oral, dentre outros), com autonomia.
  • Analise Linguística: reconhecer gêneros textuais e seus contextos de escrita.
  • Conhecer e fazer uso das grafias de palavras com correspondências regulares diretas entre letras e fonemas ( P, B, T, D, F,V).
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura para deleite ( escolha do professor)
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Leitura do poema ¡V O Peru de Vinicius de Moraes
Variar as formas de leitura ¡V Cada um le um verso, duplas, meninos/ meninas , outros.
Descobrir no texto palavras que rimam.
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Quais palavras podem rimar com:
Carvão ____________ ________________
Peru ______________ ________________
Dia ________________ ________________
Tonto ______________ _______________
Roda _______________ _______________
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
 Atividade: Trabalhar a consciência fônica dos alunos utilizando as palavras trabalhadas e do texto.
Quantas letras? Quantas vezes abro a boca pra falar? Qual a letra inicial? Final?
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: reescrita da estrofe que achou mais interessante ( para todos)
Alfabéticos: Observar se o aluno escreve respeitando a estrutura do texto.
3a SEMANA/3o DIA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM
  • Oralidade: Participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando e respeitando os turnos de fala.
  • Leitura: Ler textos ( poemas, canções, textos de tradição oral, dentre outros), com autonomia.
  • Analise Linguística: reconhecer gêneros textuais e seus contextos de escrita.
  • Conhecer e fazer uso das grafias de palavras com correspondências regulares diretas entre letras e fonemas ( P, B, T, D, F,V).
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura para deleite - Biografia de Vinicius de Moraes
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: distribuir entre os alunos versos do poema. Cada um vai ler/tentar ler a tirinha que tem em mãos.
LENDO E COMPREENDENDO
Atividade: Quantas palavras tem na sua tirinha? (oral)Como você consegue contar?
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
 Atividade: Trabalhar a segmentação no texto. Pintar os espaços entre as palavras do texto O peru
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: trabalhar com alfabeto móvel, montando versos do poema ( agrupamentos produtivos)
3a SEMANA/ 4o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura para deleite (escolha do professor)
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Apresentar para os alunos fichas de palavras para serem lidas.
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: O professor convida: vamos brincar de caracol das letras?
Apresentar as regras da brincadeira.
OBJETIVOS:
  • Identificar as letras do alfabeto
  • Visualizar palavras inteiras e sua composição (sequencia de letras)
  • Desenhar no chão do pátio um caracol, contendo as letras do alfabeto.
REGRAS:
1. Uma criança no ponto de entrada do caracol antes da letra A;
2. Professor Mostra um cartaz à turma com uma palavra; le em voz alta e esconde o cartaz
3. Pular de letra em letra com 1 peso, para formar a palavra mostrada;
4. Ao chegar a ultima letra da palavra, a criança deve dizer a palavra completa.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA: Contemplada no jogo
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
ao retornar a sala, o professor solicita que os alunos formem uma lista das palavras trabalhadas na brincadeira.
4a SEMANA/1o DIA:
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura de poemas
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Ler a letra da canção “Criança não trabalha”, observando as palavras relacionadas ao universo da criança. Reorganiza-las oralmente formando listas de acordo com o campo semântico correspondente (objetos escolares, brinquedos, brincadeiras).
- Explorar o texto fazendo os seguintes questionamentos: Vocês conhecem esses objetos? E as brincadeiras? Já participaram de alguma delas? Com quem/ onde vocês brincam? Vocês concordam que criança dá trabalho? Por que criança não trabalha? Você concorda com isso?
Musica: “Criança não trabalha”- Palavra Cantada
LÁPIS, CADERNO, CHICLETE, PIÃO
SOL, BICICLETA, SKATE, CALÇÃO
ESCONDERIJO, AVIÃO, CORRERIA, TAMBOR, GRITARIA, JARDIM, CONFUSÃO
BOLA, PELÚCIA, MERENDA, CRAYON
BANHO DE RIO, BANHO DE MAR, PULA CELA, BOMBOM
TANQUE DE AREIA, GNOMO, SEREIA, PIRATA, BALEIA, MANTEIGA NO PAO
GIZ, MERTIOLATE, BAND-AID, SABÃO
TÊNIS, CADARÇO, ALMOFADA, COLCHÃO
QUEBRA-CABEÇA, BONECA, PETECA, BOTÃO, PEGA-PEGA, PAPEL, PAPELÃO
CRIANÇA NÃO TRABALHA, CRIANÇA DÁ TRABALHO
CRIANÇA NÃO TRABALHA...
LENDO E COMPREENDENDO:
Objetivo: Identificar a estrutura de um texto poético: titulo, versos, estrofes etc., garantindo-lhe uma competência linguística e literária.
- Escrever a letra da musica em forma de cartaz.
- Ouvir e cantar a musica com a turma.
- Reler o texto apontando os versos.
- Falar sobre esse gênero textual (letra de musica), enumerar as linhas e trabalhar o espaçamento das palavras.
- Ler a poesia
- Identificar as palavras que rimam: colchão, botão, papelão, sabão, pão / sereia, baleia,
Pedir às crianças que digam palavras que rimam com: bola, pirata, peteca,
Usar o jogo de rima do Trilhas.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
 Atividade: Solicitar os alunos que completem o quadro de análise linguística.
Completar o quadro:
PALAVRAS
PRIMEIRA LETRA
ULTIMA LETRA
QUANTAS LETRAS AO TODO
LAPIS
CADERNO
CRAYON
PAPEL
GIZ
Fazer lista coletiva de objetos escolares.
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: (ditado mudo)
Pré- silábico. Escrever a letra inicial da figura
Alfabético: Registrar o nome das figuras
4a SEMANA/2o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura de poemas
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Ler a letra da canção de forma que marque as silabas. Pedir que as crianças localizem as palavras indicadas pelo professor. Pedir que identifiquem as palavras que comecem com c e circular.
LENDO E COMPREENDENDO:
Objetivo: Identificar a estrutura de um texto poético: titulo, versos, estrofes etc., garantindo-lhe uma competência linguística e literária.
Ler a poesia
Identificar brinquedos e brincadeiras que comecem com a letra
C
B
D
A
P
Carrinho
Bilboquê
Dado
Amarelinha
Pula-pula
Corda
Bambolê
Domino
Adedonha
Pingue-pongue
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Pré- silábico: colocar a letra que falta em cada palavra. Alfabético: escrever o nome das figuras com os nomes das brincadeiras.
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Pré-silábicos e silábicos: escrever palavras que comecem com a letra c. Alfabéticos: formar frases com os nomes de brincadeiras.
4a SEMANA/3o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura do livro da semana.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Memorizar a poesia e após falar os versos e a criança vai completando com a última palavra do verso.
LENDO E COMPREENDENDO:
Objetivo: Identificar a estrutura de um texto poético: titulo versos, estrofes etc., garantindo-lhe uma competência linguística e literária.
Atividade: Qual a maior palavra? Quantas vezes você abre a boca para dizer chiclete? bombom? manteiga? pão? mertiolate? esconderijo? almofada? Quantas vezes você abre a boca para dizer da?
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Pré-silábicos e silábicos e Alfabéticos: AQUI SERÁ UMA ATIVIDADE CONJUNTA. A CRIANÇA ESCREVE NO CADERNO E A PROFESSORA NO QUADRO.
Escrever palavras no quadro de acordo com o numero de sílabas
1 SÍLABA
2 SÍLABAS
3 SÍLABAS
4 SÍLABAS
5 SÍLABAS
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: níveis pré-silábicos e silábicos: DAR AS SÍLABAS EMBARALHADAS PARA FORMAR PALAVRAS QUE SÃO NOMES DE ALIMENTOS. Nível alfabético: FAZER LISTA DE ALIMENTOS PREFERIDOS NO LANCHE.
4a SEMANA/4o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura do livro da semana.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Levar a criança perceber que os versos podem ter diferentes números de palavras. Contar o numero de palavras do poema.
Jogo da caixa amarela: bingo do som inicial.
LENDO E COMPREENDENDO: Objetivo: Identificar a estrutura de um texto poético: titulo versos, estrofes etc., garantindo-lhe uma competência linguística e literária.
Atividade: Eu vou dizer um som e vocês vão me dizer qual a palavra da poesia que começa com este som: P, S G, M, N Fazer o som do C e do G e colocar a Mão na garganta.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Níveis pré-silábico, silábico e alfabético: Bingo do som inicial. Desenvolver a consciência fonológica, por meio da exploração dos sons das silabas iniciais das palavras (aliteração).
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Níveis pré-silábicos e silábicos: Separar nas colunas as figuras que começam com c/g.
Nível alfabético: Separar nas colunas as palavras que começam com c/g
5a SEMANA/1o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura do livro da semana.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Fazer questionamentos aos alunos como: Alguém conhece alguma pessoa que escreva poemas? Que nome você daria a uma mulher que escreve poemas? E um homem? Se eu espalhar vários textos no chão, alguém saberia mostrar qual e um poema? Qual a razão de escolher este como um poema?
O  RELÓGIO
PASSA  TEMPO, TIC-TAC
TIC-TAC  PASSA  HORA
CHEGA  LOGO, TIC-TAC
TIC-TAC, E  VAI  EMBORA
PASSA  TEMPO
BEM  DEPRESSA
NÃO  ATRASA
NÃO  DEMORA
QUE  JÁ  ESTOU
MUITO  CANSADO
JÁ  PERDI
TODA  A  ALEGRIA
DE  FAZER
MEU  TIC-TAC
DIA  E  NOITE
NOITE  E  DIA
TIC-TAC
DIA  E  NOITE
NOITE  E  DIA
TIC-TAC
TIC-TAC
TIC-TAC
LENDO E COMPREENDENDO:
Objetivo: Identificar a estrutura de um texto poético: titulo versos, estrofes etc., garantindo-lhe uma competência linguística e literária.
Atividade: Ler a poesia. Identificar as palavras que rimam: dia, alegria; hora, demora, embora.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
 Atividade: Níveis pré-silábico e silábico: atividade em tirinha.Alfabéticos: Lista de palavras que começam com r
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Níveis pré-silábico e silábico: montar palavras do poema com as letras móveis: relógio, dia, noite, remo, rato, relógio, rei, rio. Nível alfabético: Quebra-cabeça em tirinhas com as estrofes; encontrar o maior número de rimas; substituir as palavras que rimam por outras com a mesma sonoridade.
5a SEMANA/2o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura do livro da semana.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Ler o poema “O relógio” de forma a marcar as silabas ao lê-lo.
LENDO E COMPREENDENDO:
Objetivo: Identificar a estrutura de um texto poético: titulo versos, estrofes etc., garantindo-lhe uma competência linguística e literária.
Atividade: Falar palavras que comecem com r
Dizer palavras para que a criança identifique onde esta o som do /r/ no começo, no meio ou no fim das palavras
Ex. de r no começo rato, relógio, rei, rainha, risada, remo, rapidez, rio.
Ex. de r no meio sorriso, carrega, carroça, parece, perigo, carro, careca,caro, pera
Onde o r e brando? Onde o r e friccionado?
Ex. de palavras com r no final. Mar, par, dor, nadador, aviador, calor, amor, professor, doutor,
Qual a maior palavra? Quantas vezes você abre a boca para dizer depressa?
E a menor? Quantas vezes você abre a boca para dizer e?
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Níveis pré-silabico e silábico: agrupar as palavras pela letra inicial.Nível alfabético: texto lacunado.
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Níveis pré-silábico e silábico: escrever palavras que comecem com a letra r.Alfabético: formar frases com palavras da poesia: relógio, dia, noite, alegria.
5a SEMANA/3o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura do livro da semana.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Memorizar a poesia “O relógio” e após falar os versos a criança completa com a última palavra do verso.
LENDO E COMPREENDENDO:
Objetivo: Identificar a estrutura de um texto poético: titulo, versos, estrofes etc., garantindo-lhe uma competência linguística e literária.
Atividade: Qual a maior palavra? Quantas vezes você abre a boca para dizer depressa?E a menor?Quantas vezes você abre a boca para dizer?
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Níveis pré-silábico, silábico e alfabético: Batalha de palavras
Objetivo: compreender que as palavras são formadas por unidades sonoras menores
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Separar nas colunas as palavras da poesia que tem: 1,2 e 3 silabas.
5a SEMANA/4o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura do livro da semana.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Levar a criança perceber que os versos podem ter diferentes números de palavras. Contar o número de palavras do poema “O relógio”
LENDO E COMPREENDENDO:
Objetivo: Identificar a estrutura de um texto poético: titulo, versos, estrofes etc., garantindo-lhe uma competência linguística e literária.
Atividade: Eu vou dizer um som e vocês vão me dizer qual a palavra da poesia que começa com este som: n, r, d, a , f, t,p, j, v Fazer o som do f e do v e colocar a Mao na frente da boca para verificar quando sai ar.Fazer o som d e t e ver que se coloca a língua no dente na pronuncia. Ver qual o som que sai na garganta.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Bingo do som inicial.
Desenvolver a consciência fonológica, por meio da exploração dos sons das silabas iniciais das palavras (aliteração).
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Níveis pré-silábicos e silábicos: Separar nas colunas as figuras que começam com v/f.
Nível alfabético. Separar nas colunas as palavras que começam com f/v.
5a SEMANA/5o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura do livro da semana.
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Ler o poema de forma a modificar os sons das palavras.
Ex. O  RELEGEO, PESSE  O  TEMPE, TEC,TEC
TEC  TEC  PESSE  O  HERE
CHEGUE  LEGUE  TEC-TEC
TEC-TEC  E  VEI  EMBERE
LENDO E COMPREENDENDO:
Objetivo: Identificar a estrutura de um texto poético: titulo versos, estrofes etc., garantindo-lhe uma competência linguística e literária.
Atividade: Produzir outras rimas para as palavras da poesia:
DIA, LIA, VIA, MOVIA, FIA, MAGIA, RELIA, FAZIA.
HORA, DEMORA, EMBORA, CORA, MORA, FORA, AGORA, NORA, ETC.
ATRASA, ASA, NASA, CASA, RASA, ETC.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade:- Vou dizer uma palavra, qual a silaba do meio? EMBORA, DEMORA, DEPRESSA, AGORA, ATRASA, CANSADO, ALEGRE, REMÉDIO.
-Vou dizer uma palavra, qual a silaba final? MUITO, TODA, PEDI, LOGO, PASSA, HORA, ESTOU,
-Vou dizer uma palavra, qual a silaba do inicio? EMBORA, DEMORA, DEPRESSA,AGORA, ATRASA, CANSADO, ALEGRE,REMÉDIO

ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Níveis pré-silábicos e silábicos: Separar nas colunas as figuras que começam com d/t.
Nível alfabético: Separar nas colunas as palavras que começam com d/t
6a SEMANA/ 1o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura feita pelo professor
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Roda de conversa: Quais esportes são praticados sem que seja necessário o uso da bola?
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Escutar com atenção a leitura feita pela professora. Procurar no texto afixado no caderno as palavras ditadas pelo mesmo:
RAUL    AZUL    AMARELA    ARABELA
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Ler a atividade impressa para os educandos e circular na sala durante a execução da tarefa para mediar quando for necessário.
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Realizar agrupamentos significativos e solicitar que escrevam 3 palavras que descrevam as características da bola, segundo consta no texto.
6a SEMANA/ 2o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura feita pelo professor
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Roda de conversa:-Quais os esportes praticados com o uso da bola?Qual nome do autor do texto?Quais outros nomes próprios que aparecem no texto?
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Solicitar que os alunos alfabéticos leiam o texto dividindo em versos ou estrofes. Os outros acompanham e a professora vai apontando no cartaz. (a depender do nível dos alunos, não precisa ser o texto todo).
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Escolher com  as crianças o símbolo que será colocado embaixo das silabas que apresentam a mesma terminação.
Exemplo: BOLA ROLA
Após distribuição das folhas contendo atividades, ler as consignas, aguardando a execução das tarefas por parte de todos, fazendo as intervenções que se fizerem necessárias. Pensando no símbolo escolhido como sendo o sinal de LA, o professor vai escrevendo coletivamente, colocando o inicio das palavras e eles descobrem que silaba substituirá o símbolo e que palavras foram formadas.
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: Listar os nomes dos esportes cuja pratica requer o uso da bola; Trocar cadernos para que outro colega reveja a produção, enquanto o professor escreve na lousa com participação das crianças.
6a SEMANA/ 3o DIA
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura feita pelo professor
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Ler coletivamente o texto Jogo de Bola, Cecília Meireles.Iniciar conversa sobre a bola: formato (geometria), utilidade, experiências positivas e negativas vividas com tal objeto, o que ocorrer.Quais as características do objeto exposto no texto? Que ações a bola executa? Quais os nomes dos proprietários da bola?
LENDO E COMPREENDENDO:
Chamar a atenção para as marcas gráficas do gênero poema. (estrofes, versos, dentre outros).
Solicitar oralmente que identifiquem as rimas;
Ressaltar as sílabas finais, quais letras formam tais silabas e quais as semelhanças entre elas. AQUISICAO DA ESCRITA
Atividade: Após distribuição das folhas contendo atividades, ler as consignas, aguardando a execução das tarefas por parte de todos, fazendo as intervenções que se fizerem necessárias.
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
 Atividade: Escrever lista de palavras contidas no texto que rimam;Após o termino da 1a parte, conforme as crianças forem dizendo as palavras que escreveram, faz reescrita coletiva com intervenção do professor.Exemplo: qual letra inicial? Com quais letras grafamos, em que ordem, etc.
7a SEMANA/1o DIA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM:
  • Oralidade: Participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando e respeitando os turnos de fala.
  • Leitura: Ler textos ( poemas, canções, textos de tradição oral, dentre outros), com autonomia.
  • Analise Linguística: reconhecer gêneros textuais e seus contextos de escrita.
  • Conhecer e fazer uso das grafias de palavras com correspondências regulares diretas entre letras e fonemas (P, B, T, D, F,V).
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura para deleite um conto clássico
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Apresentar o poema Um bichinho diferente no cartaz e impresso para os alunos. Incentivar os alunos para a atividade perguntando se eles já viram um bicho de muitas patas. Após ouvir os alunos, apresentar, num grande cartaz, a poesia Um bichinho diferente, de Priscila Ramos de Azevedo (Poemas Livres, São Paulo: EPN, 2001)
Estratégia: Leitura da poesia para os alunos/leitura oral pelos alfabéticos. Pedir que identifiquem o nome do bichinho. Fazer a leitura jogralizada da poesia: meninas lêm a primeira estrofe (explicar que estrofe é o conjunto de versos, linhas de uma poesia). Depois os meninos lerão a 2a estrofe e todos juntos lerão a 3a estrofe.Pedir que leiam algumas palavras apontadas.
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade:
- Após a leitura coletiva, explorar a compreensão do texto oralmente.
O que fazia o bichinho alfabeto? Por que ele tinha 26 patas?
- Apresentar as vogais e consoantes através do cartaz.
- Convidar os alunos a inventarem um animal que tenha 26 patas. Eles deverão desenhar e colocar as letras do alfabeto em cada pata. Pode ser cachorro com 26 patas, galinha, ou qualquer outro animal que a imaginação permitir.
Depois, cada criança fará a apresentação de seu bichinho. Observar que em cada pata devera estar escrita uma letra do alfabeto, sem repetição.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Apresentar aos alunos atividade com palavras para serem completadas com as vogais.
Para alunos alfabéticos: Acróstico com a palavra ALFABETO
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade:
-O aluno devera escolher 3 letras do alfabeto e escrever no caderno 3 palavras que iniciem com estas letras.
-Propor que ao termino, sentem em dupla e troque com o colega o caderno para discutirem as possíveis correções ortográficas, logo após, completar a sua lista acrescentando os nomes da lista do colega.
- Depois de concluído, o professor escreve com ajuda dos alunos, as palavras de cada dupla no quadro, fazendo possíveis intervenções e reflexões.
7a SEMANA/ 2o DIA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM:
  • Oralidade: participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando e respeitando os turnos de fala.
  • Leitura: Ler textos ( poemas, canções, textos de tradição oral, dentre outros), com autonomia.
  • Análise Linguística: reconhecer gêneros textuais e seus contextos de escrita.
  • Conhecer e fazer uso das grafias de palavras com correspondências regulares diretas entre letras e fonemas ( P, B, T, D, F,V).
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura para deleite (escolha do professor)
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Ler coletivamente o texto Bichinho diferente
- Chamar a atenção para as marcas gráficas do gênero poema. ( estrofes, versos, dentre outros).
- Explorar com os alunos algumas palavras do texto
- Qual a letra inicial? (apontar no cartaz), Qual a letra final?Quantas letras?Quais são as vogais?
-Quantas vezes abrimos a boca para falar a palavra...
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Fazer um caça palavras no texto.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA
Atividade: Apresentar aos alunos atividade no quadro com palavras para que os alunos respondam: quantas letras, letra inicial, final, quantas vezes abre a boca para pronunciar a palavra.
ESCREVENDO DO SEU JEITO:
Atividade: O professor forma uma roda, com alfabeto móvel ao centro. Explica aos alunos que ao ditar uma palavra alguém se candidata a forma-la com alfabeto móvel.
* Convidar aqueles que não se dispuserem.
Fazer as devidas intervenções, lembrando sempre de indagar primeiramente os alunos:
- Vocês concordam que e assim que escreve?
- Alguém gostaria de mudar algo? (Chama o aluno para fazer a alteração). Por quê? Você acha que e assim?
SEMPRE PROPOR O CONFLITO, A REFLEXÃO, ASSIM A CRIANÇA AVANÇA.
7a SEMANA/3o DIA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM
  • Oralidade: participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando e respeitando os turnos de fala.
  • Leitura: Ler textos ( poemas, canções, textos de tradição oral, dentre outros), com autonomia.
  • Analise Linguística: reconhecer gêneros textuais e seus contextos de escrita.
  • Conhecer e fazer uso das grafias de palavras com correspondências regulares diretas entre letras e fonemas ( P, B, T, D, F,V).
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura para deleite - Biografia de Vinicius de Moraes
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Solicitar que os alunos alfabéticos leiam o texto dividindo em versos ou estrofes.
Os outros acompanham e a professora vai apontando no cartaz. (a depender do nível dos alunos, não precisa ser o texto todo).
Realizar a brincadeira do PI
- A professora explica que ao dizer as letras do alfabeto, toda vez que aparecer uma vogal os alunos ao invés de falar o nome da letra, dizem PI
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Bingo das letras: Distribuir cartelas contendo as letras do alfabeto. O professor dita a letra e os alunos marcam na cartela.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA:
Atividade: Apresentar aos alunos atividade palavras faltando as vogais para serem completadas.
ESCREVENDO DO SEU JEITO
Atividade: Reescrita do verso /estrofe que mais gostou no poema trabalhado. Pedir que cada um leia o que escreveu para socializar com os colegas
7a SEMANA/4o DIA
DIREITOS DE APRENDIZAGEM
  • Oralidade: participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando e respeitando os turnos de fala.
  • Leitura: Ler textos ( poemas, canções, textos de tradição oral, dentre outros), com autonomia.
  • Análise Linguística: - conhecer e reconhecer as letras do alfabeto
  •  Identificar os fonemas iniciais das palavras
  • Conhecer e fazer uso das grafias de palavras com correspondências regulares diretas entre letras e fonemas ( P, B, T, D, F,V).
TEMPO PARA GOSTAR DE LER:
Atividade: Leitura para deleite (escolha do professor)
RODA DE LEITURA E ORALIDADE:
Atividade: Apresentar o texto instrucional, contendo as regras da ADEDONHA.
Ler com os alunos as orientações do jogo;
Conversar com os alunos sobre o jogo: compreenderam como se joga? Quem conhece? Quem já brincou de ADEDONHA?
LENDO E COMPREENDENDO:
Atividade: Vamos brincar de ADEDONHA?
Professor/a faça com os/as alunos/as, reunidos/as em duplas e/ou trios, o Jogo do STOP, também conhecido como Adedonha, jogando com nomes próprios e nomes comuns. Providencie para cada grupo uma folha avulsa, contendo os temas (nomes de pessoas, de frutas, de animais, de objetos, etc.) separados em colunas. Feita a distribuição da folha, providencie um alfabeto móvel, para sortear as letras, em cada rodada deve ser sorteada uma letra. Segue abaixo um modelo:
LETRA SORTEADA
NOME DE PESSOA
NOME DE FRUTA
NOME DE CIDADE
NOME DE ANIMAL
OBS: os temas podem ser variados.
AQUISIÇÃO DA ESCRITA: Contemplada no jogo visto anteriormente.
ESCREVENDO DO SEU JEITO: contemplada no jogo
Atividade: trabalhar com alfabeto móvel, montando versos do poema (agrupamentos produtivos).